Tag

Teatro

Browsing

Inspirada na obra-prima homônima, o espetáculo Dom Quixote estreia no Teatro Cacilda Becker no dia 05  de outubro e fica em cartaz até o dia 27 do mesmo mês. Em seguida, a peça ganhará uma nova temporada no Centro Cultural da Vila Formosa, entre os dias 02 e 23 de novembro.

Dom Quixote, que tem elenco formado por Angela Ribeiro, Carú Lima, Hercules Morais, João Attuy e Rita Pisano, narra as aventuras de um homem, interno de um hospício, apaixonado por livros, que decide tornar-se um cavaleiro andante, sob a alcunha de Dom Quixote, com o propósito de ajudar as pessoas a vencerem as opressões do mundo. Ele terá por companhia o fiel enfermeiro Sancho Pança, que se torna, nas mais diversas aventuras por uma Espanha atemporal, seu fiel escudeiro. 

Juntos, eles se deparam com um mundo imaginário esquecido em meio a solidão e distância dos parentes que vivem na metafórica e plástica sociedade pragmática contemporânea. Assim como no clássico de Cervantes, a terceira peça da companhia lembra o espectador de que as pessoas podem criar narrativas próprias em detrimento a tanta informação superficial que já recebem pronta e esvaziada de sentido.

FICHA TÉCNICA

Direção: Rodrigo Audi
Dramaturgia: Angela Ribeiro, Hercules Morais e Rodrigo Audi
Elenco: Angela Ribeiro – Sancho Pança
Caru Lima – Menino / outros
João Attuy – Rei-Doutor / outros
Rita Pisano – Dulcineia
Hércules Morais – Dom Quixote

Direção de Arte: Clissia Morais
Cenografia e Adereços: Julia Armentano e Maira de Benedetto
Figurinos: Alex Kazuo
Visagismo: Eliseu Cabral
Desenho e operação de Luz: Junior Docini
Trilha Sonora Original: Pedro Cury
Pesquisa Musical: Leonardo Santiago, Pedro Cury e Rodrigo Audi
Operação de Som: Romário Lopes
Mídias Sociais e conteúdos audiovisuais: Denis Rosa
Estagiária: Lívia Gioia
Assessoria de Imprensa: Pombo Correio
Direção de Produção: Fernando de Marchi
Assistente de Produção: Felipe Hofstatter
Produção: De Marchi Produções Artísticas
Realização: CIA UM

Dom Quixote

Dom Quixote, da Cia. UM de Teatro

Duração: 60 minutos
Classificação: a partir de 6 anos
Teatro Municipal Cacilda Becker – Rua Tito, 295 – Lapa
Temporada: 5 a 27 de outubro, aos sábados e domingos, às 16h
Sessões extras acontecem nas quintas-feiras, dias 10 e 24/10, às 10h e às 14h30
Ingressos: Grátis, distribuídos uma hora antes
Telefone: (11) 3864-4513

Centro Cultural Municipal da Vila Formosa – Av. Renata, 163 – Vila Formosa
Temporada: 2 a 23 de novembro, aos sábados e domingos, às 16h
Uma sessão extra acontece na quinta-feira, dia 21/11, às 14h
Ingressos: Grátis, distribuídos uma hora antes
Telefone: (11) 2216-1520

 

O espetáculo “A Mentira”, de Florian Zeller, ganha sua primeira montagem brasileira, que chega em outubro aos palcos da capital paulista. Com assinatura da Atual Produções, a peça, adaptada e dirigida por Miguel Falabella, que também protagoniza a obra ao lado de Zezé Polessa, Karin Hils e Frederico Reuter, faz temporada no Teatro Frei Caneca, entre 4 de outubro e 24 de novembro.

A Mentira” é uma comédia sobre a arte de esconder, seja para proteger aquelas pessoas que amamos, ou não. Na história, Alice surpreende na rua o marido de sua melhor amiga com outra mulher, criando-se assim um conflito – ela deve ou não contar à amiga o que viu? Seu marido Paulo tenta convencê-la a esconder a verdade – e essa mentira é para defender o amigo ou porque ele também tem algo a esconder?

“A mentira é uma comédia deliciosa, sobre a relação muito louca entre dois casais. O interessante é que você assistindo nunca sabe na verdade o que essas pessoas estão pensando, para onde elas vão e o que elas pretendem”, declara Miguel Falabella.

A Mentira
Foto: Caio Gallucci

O espetáculo já foi visto em São José dos Campos, Presidente Prudente, Vitória, Santos, Jundiaí, Piracicaba e Campinas, sempre com sessões lotadas. Atualmente, está em cartaz no Rio, onde segue no Teatro Oi Casagrande. Os ingressos para as apresentações  em São Paulo estão à venda pelo site da Sympla.

Ficha Técnica

Texto: Florian Zeller
Versão brasileira e Direção: Miguel Falabella
Elenco: Zezé Polessa, Miguel Falabella, Karin Hils e Frederico Reuter
Cenário: Zezinho Santos e Turíbio Santos
Figurino: Ligia Rocha e Marco Pacheco
Visagismo: Anderson Bueno
Designer de luz: Guillermo Herrero
Designer de Som e Trilha: Leandro Lapagese
Foto de divulgação: Gustavo Arrais
Fotos de Cena: Caio Galucci
Identidade Visual e Midias Sociais: Giovana Cirne e Fellipe Guadanucci
Produção Executiva: Heldi Bazoti
Produção de Viagem: Antonio Ranieri
Direção de Produção: Julio Cesar e Bárbara Guerra
Realização e Produção: ATUAL PRODUÇÕES e BÁRBARO! PRODUÇÕES

 

Espetáculo “A Mentira”

Data de lançamento: 4 de outubro
Local: Teatro Frei Caneca
Endereço: Rua Frei Caneca, 569 – 7º andar (Shopping Frei Caneca) Consolação, São Paulo/SP, São Paulo – São Paulo)
Horário: Sexta e sábado às 21h e domingo às 18h
Duração: 80 minutos
Classificação: 10 anos

Ingressos:

Setor A
Meia Entrada: R$ 95,00
Inteira: R$ 190,00

Setor B
Meia Entrada: R$ 75,00
Inteira: R$ 150,00

Outras datas:

04/10 21h
05/10 21h
06/10 18h
11/10 21h
12/10 21h
13/10 18h

18/10 21h
19/10 21h
20/10 18h
25/10 21h
26/10 21h
27/10 18h
01/11 21h
02/11 21h
03/11 18h
08/11 21h
09/11 21h
10/11 18h
15/11 21h
16/11 21h
17/11 18h
22/11 21h
23/11 21h
24/11 18h

 

Dez artistas pernambucanas se uniram por meio da dança, poesia e música para refletir sobre o feminino. Assim nasceu o projeto “A Dita Curva”, idealizado pela cantora, compositora e dançarina Flaira Ferrero.  O espetáculo desembarca em São Paulo nos dias 21 de setembro, às 18h, no Sesc Osasco, e 22 de setembro, às 19h30, na Casa Natura Musical. No Rio de Janeiro, a apresentação acontece no dia 31 de outubro, às 19h30, no Teatro Rival.

“Precisamos contar nossa história sem mediadores ou intérpretes. Precisamos falar com nossas palavras sobre o que sentimos, somos e como queremos desfrutar nossas vidas. Esse espetáculo, assim como tantas iniciativas feministas emergentes, traz, por meio da arte, a autonomia da nossa voz. É político, poético e urgente em uma sociedade patriarcal que mata, oprime e silencia nossa existência”, comenta Flaira.

Flexível às diferenças, “A Dita Curva” abraça coletivamente a individualidade poética e a potência criativa de cada artista, sugerindo momentos de canto em grupo, solos, duos e quartetos. Desta forma, violino, percussão, violão, viola e teclado transitam por vários estilos musicais, do maracatu ao rock e ao pop eletrônico. Do ponto de vista cênico, as dez mulheres performam em ações e contextos que viram roda, caminhadas lentas, desenhos assimétricos e outras possibilidades cênicas de ocupar o palco com o corpo.

“Sem dúvidas, nosso espetáculo promove uma rede de apoio onde conseguimos dar as mãos por meio da arte. E não falo só das artistas que estão em cena, falo de todas as pessoas que, de alguma forma, se conectam com o propósito da cura coletiva do feminino. Quando uma mulher desperta, a energia de cura se espalha por todas as outras pessoas”, comenta a cantora e compositora Ylana Queiroga.

Ficha Técnica

Idealização: Flaira Ferro
Produção geral: Juliana Santos
Produção executiva: Taciana Enes
Assistente de produção: Luna Vitrolira
Direção cênica: Lilli Rocha
Direção musical: Paula Bujes
Intérpretes criadoras: Aninha Martins, Aishá Lourenço, Flaira Ferro, Isaar, Isadora Melo, Sofia Freire, Luna Vitrolira, Laís de Assis, Paula Bujes e Ylana
Iluminação: Natalie Revorêdo
Vídeos do espetáculo: Sylara Silvério, Manu Ribeiro e Bárbara Hostin
Fotos de divulgação pré: Carol Melo e Yuri Lemos
Figurino: Iana Merisse
Técnico de Som: Vinícius Aquino
Comunicação, Identidade visual e Mídias Sociais: Mirah Ateliê de Ideias – Paula K. e Juliana Santos
Vídeos teaser: Mirah: Ateliê de Ideias – Paula K., Sylara Silvério, Lilli Rocha, Natalie Revorêdo, Iana Merisse, Regina Celli e Juliana Santos
Edição e efeitos vídeos teaser: Sylara Silvério
Assessoria de Imprensa (São Paulo e Rio de Janeiro): Agência Fática
Assessoria de Imprensa (Recife e João Pessoa): Thais Lima
Edição de vídeos: Mirah Ateliê de Ideias – Juliana Santos
Gestão de projeto: Grão – Comunicação e Cultura – Rute Pajeú
Incentivo: FUNCULTURA e Governo do Estado de Pernambuco
Realização: Atiaia Produções Artísticas e Mirah Ateliê de Ideias
Produção Cultural: A Gravina
Apoio: Paço do Frevo, Escambo Fotográfico, Estúdio Carranca, Farol e Juliana Beltrão

A Dita Curva

Sesc Osasco

Data: 21 de setembro,
Horário: 18h
Endereço: Avenida Sport Club Corinthians Paulista, 1300 – Jardim das Flores
Entrada: gratuita
Estacionamento: grátis, com 85 vagas
Duração: 90 minutos
Classificação: 12 anos
A apresentação terá intérprete de libras


Casa Natura Musical
Data:
22 de setembro,

Horário: 19h30 (abertura da casa às 18h30)
Endereço: Rua Artur de Azevedo, 2134 – Pinheiros
Ingressos: Plateia: Lote 1 (R$ 40 a inteira e R$ 20 a meia-entrada, Lote 2 (R$ 60 a inteira e R$ 30 a meia-entrada) | Bistrô: R$ 80 a inteira e R$ 40 a meia-entrada | Camarote: R$ 80 a inteira e R$ 40 a meia-entrada
Duração: 90 minutos
Classificação: 12 anos

Teatro Rival
Data:
31 de outubro

Horário: 19h30
Endereço: Rua Álvaro Alvim, 33 – Cinelândia
Ingressos: R$ 70 (inteira), R$ 35 (meia-entrada e promoção para os 100 primeiros pagantes)
Duração: 90 minutos
Classificação: 12 anos

 

No dia 10 de setembro, Thiago Ventura, um dos maiores comediantes brasileiros da atualidade estará em São Paulo, no palco do Teatro Bradesco, com seu show “Pokas”.

Nesse seu terceiro show solo, Thiago Ventura faz piadas e conta histórias sobre os seus últimos anos como comediante, falando de liberdade de expressão, livre-arbítrio, sexualidade, drogas, dogmas e vida pessoal, com o seu inconfundível “estilo da quebrada”.

Os ingressos custam a partir de R$ 30 (meia-entrada/estudante) e continuam à venda pelo site Uhuu.com. Mais informações no serviço abaixo.

Thiago Ventura em “Pokas”

Data: 10 de setembro
Horário: 21h
Local: Teatro Bradesco
Endereço: Rua Palestra Itália, 500 – Bourbon Shopping São Paulo  – Perdizes
Site: www.teatrobradesco.com.br

INGRESSOS:

Setor Valor Meia-Entrada
Balcão Nobre R$60,00 R$30,00
Plateia de A a N R$80,00 R$40,00
Plateia de O a W R$80,00 R$40,00
Camarote R$70,00 R$35,00
Frisas 1º R$60,00 R$30,00
Frisas 2º R$60,00 R$30,00
Frisas 3º R$60,00 R$30,00

 

O Teatro Santander é palco do musical “Escola do Rock“, mais um grande espetáculo da Broadway. O show teve sua estreia no dia 15 de agosto, e um coquetel de lançamento no dia 14.

Com profissionais altamente capacitados e crianças extremamente talentosas e fofas, Escola do Rock é composto por 70 personagens por elenco, que são divididos em três por conta da carga horária de trabalho das crianças.

Para quem não conhece, o musical “Escola do Rock”  é baseado no filme homônimo escrito por Mike White e estrelado por Jack Black. O espetáculo retrata a história de Dewey Finn (Arthur Berges) um roqueiro falido que precisa de dinheiro para pagar o aluguel. Finn divide a casa com um professor e sua esposa, que trabalha como secretária do prefeito, até que um dia atende um telefonema de uma escola muito rigorosa e cara, convidando seu amigo para ser professor substituto e decide então se passar por ele. E é ai que a confusão começa; sem saber como coordenar uma sala de aula, ele percebe o talento dos alunos para a música e decide montar uma banda e inscrevê-los em um concurso de bandas.

As adaptações das músicas ficaram incríveis, e as crianças se entregam de corpo e alma a seus personagens. O grande destaque é a pequena Tomika, interpretada por Maria Clara Rosis, menina tímida que tem uma voz surreal e ao decorrer dos atos se destaca muito.

A estreia vip contou com a presença de Larissa Manoela, Raissa Chaddad, Marcos Mion e o elenco da novela As Aventuras de Poliana. O musical fica em cartaz até setembro, com apresentações de quinta a domingo.

Catia Fonseca, apresentadora conhecida por diversos programas das tardes brasileiras, resolveu utilizar sua expertise e bom humor em situações inusitadas para compor a peça “Melhor da Noite”, que tem estreia prevista para o dia 8 de agosto, em São Paulo, no Teatro Gazeta.  Esta é a primeira vez que apresentadora sobe aos palcos de um teatro, com um stand-up.

Na atração, Catia usa sua versatilidade ao lado da Tia, personagem de Guilherme Uzeda e sua antiga companheira, que se juntam com Paula Ayala e Miro, personagens de Diego Becker, trazendo o clima do Melhor da Tarde para os palcos do teatro com um texto que satiriza muitas situações do dia a dia.

Catia Fonseca no Teatro Gazeta
Catia Fonseca estreia no teatro ao lado de Guilherme Uzeda e Diego Becker / Foto: Leandro Teixeira

A cada noite, Catia, Paula Ayala e Tia receberão também um convidado especial. E como seria de se esperar, o grupo não deixará de lado uma bela rodada de comentário das últimas fofocas do mundo dos famosos, que será transmitida ao vivo pela internet.

O espetáculo, que trará interação da plateia com a apresentadora por meio de jogos e piadas, ainda promete colocar todos para dançar com a apresentação do grupo “Os Filhos da Noite”, uma sátira dos Filhos do Sol, quadro que marcou época com a apresentadora em seu programa.

“Colocar bom humor nas situações inesperadas do cotidiano é uma característica forte da minha personalidade, quem me acompanha sabe que dou risada de tudo mesmo. Dividir cena com Guilherme Uzeda e Diego Becker será muito divertido e renderá boas risadas para a plateia”, afirma Catia Fonseca.


“Melhor da Noite” com Catia Fonseca

Atores: Catia Fonseca, Guilherme Uzeda, Diego Becker e convidado
Direção: Rodrigo RiccóEndereço: Avenida Paulista, 900 – Térreo (Próximo da estação Trianon-Masp do Metrô) – Cerqueira César.
Data:  8, 15, 22 e 29 de agosto
Horário: 21h
Classificação Etária:  14 anos
Valor: 70 reais inteira e 35 reais meia entrada

Bilheteria: Ingressorapido.com.br
Ingressos para pessoas com deficiência (PCD) disponíveis na bilheteria do teatro.
Estacionamento:
Estacionamento conveniado na rua ao lado: Rua São Carlos do Pinhal, 303

Bilheteria: Terça a domingo, das 14h às 20h ou até o início do último espetáculo
Telefone: 3253-4102

 

O Sesc Pompeia, em São Paulo, recebe, de 8 de agosto a 1º de setembro, o espetáculo Auto da Compadecida, de Ariano Suassuna, que celebra a primeira parceria com o diretor Gabriel Villela.

Inspirado na abordagem mítica brasileira do herói sem caráter e no momento político-social atual do país, o grupo Maria Cutia narra as aventuras de João Grilo e Chicó. A trajetória da dupla começa com o enterro e o testamento do cachorro do Padeiro e de sua Mulher, e a partir disso os protagonistas acabam em uma epopeia milagrosa no sertão envolvendo o clero, o cangaço, Jesus, Maria e o Diabo.

Nessa versão de Auto da Compadecida, o grupo dialoga com a estética barroca de Gabriel Villela. O olhar político – sem didatismo ou partidarismo – do espetáculo, desprendido do enredo criado pelo autor paraibano, traz outra camada para a obra de Ariano, revelando acontecimentos de um Brasil atual, a partir de personagens e situações que ganham acento ainda mais sarcástico do que os encontrados na dramaturgia original.

FICHA TÉCNICA

Texto: Ariano Suassuna
Concepção e direção geral: Gabriel Villela
Assistente de Direção: Lydia Del Picchia

Elenco:
Leonardo Rocha – João Grilo
Hugo da Silva – Chicó e Severino do Aracaju
Mariana Arruda | Jimena Castiglioni – Mulher do Padeiro e Nossa Senhora Compadecida
Dê Jota Torres – Palhaço, Padeiro e Manuel (Nosso Senhor Jesus Cristo)
Malu Grossi – Sacristã
Marcelo Veronez – Padre João e O Diabo
Polyana Horta – Antônio Morais e O Bispo

Preparação Vocal: Babaya
Direção Musical: Babaya, Fernando Muzzi e Hugo da Silva
Cenário e Figurino: Gabriel Villela
Assistente de Figurino: José Rosa
Coordenação do Ateliê Gabriel Villela: José Rosa
Pintura de Arte: Rai Bento
Iluminação: Richard Zaira e Pedro Paulino (CiaTecno)
Consultoria de sonorização: Vinícius Alves
Fotografia: Tati Motta
Produção: Luisa Monteiro – Grupo Maria Cutia

Auto da Compadecida no Sesc Pompeia 

Local: Sesc Pompeia – Rua Clélia, 93, Pompeia
Temporada: 8 de agosto a 1º de setembro
Quando: de quinta a sábado às 21h, e aos domingos às 18h
Ingressos: R$ 40 (inteira), R$20 (meia-entrada) e R$10 (credencial plena)
Classificação: espetáculo adulto, com classificação livre
Duração: 80 minutos

De volta a São Paulo com reestreia no Teatro Sérgio Cardoso, prestigiamos no último sábado (06) o Musical Elza. Inspirado na vida e trajetória de Elza Soares, o espetáculo mostra através de sete atrizes que interpretam as diferentes fases da cantora, como que a artista se tornou sucesso dentro e fora do Brasil e tudo que ela enfrentou para chegar aonde chegou.

Apesar das inúmeras lutas e sofrimentos pelas quais Elza passou, a apresentação não é um mar de martírios, muito pelo contrário, durante todo momento é possível sentir diferentes emoções e sentimentos como força, raiva, alegria, injustiças, conquistas, atos políticos, empoderamento feminino (mesmo que isso esteja mais em pauta somente agora em pleno século XXI).

Além disso, a montagem do espetáculo foge de qualquer formato convencional, já que a biografia não necessariamente é contada dentro de uma ordem cronológica musicalmente falando. E entre as músicas autorais ou interpretadas por Elza, somos surpreendidos também com as composições mais atuais da cantora, como faixas do álbum “A Mulher do Fim do Mundo”, lançado em 2015.

No palco, além das atrizes, a banda do espetáculo fica visível, e nela somente mulheres. Sem contar a interpretação impecável da atriz Larissa Luz, que faz com que a gente acredite que é a própria Elza Soares cantando ali.

Com ingressos a partir de R$ 30, o musical Elza ficará em cartaz no Teatro Sérgio Cardoso, na Bela Vista, até o dia 14 de julho. Para vocês que ainda não decidiram o que fazer no próximo fim de semana, essa é a nossa dica.

Elza – Musical 

Local: Teatro Sergio Cardoso – Rua Rui Barbosa, 153, Bela Vista
Temporada: 20 de junho a 14 de julho 2019 (exceto nos dias 04 e 05 de julho)
Quando: quinta a sábado, às 20h; e domingos, às 17h

Ingressos:

Quinta-feira (sessões populares)

Plateia VIP: R$80,00 (inteira) / R$40,00 (meia)
Plateia: R$60,00 (inteira) / R$30,00 (meia)
Balcão: R$30,00 (inteira) / R$15,00 (meia)

Sexta-feira e domingo:

Plateia VIP: R$120 (inteira) e R$60 (meia)
Plateia: R$100 (inteira) e R$50 (meia)
Balcão: R$50 (inteira) e R$25 (meia)

Sábado:

Plateia VIP: R$150 (inteira) e R$75 (meia)
Plateia: R$120 (inteira) e R$60 (meia)
Balcão: R$70 (inteira) e R$35 (meia)

Classificação etária: 14 anos.
Duração: 140 minutos.

 

A partir do dia 20 de junho, o musical “Elza”, que conta a trajetória da cantora Elza Soares, fará uma nova temporada na capital paulista, no Teatro Sérgio Cardoso. O espetáculo é vencedor de 10 prêmios, entre eles: Prêmio Shell de melhor música; Prêmio Reverência nas categorias Melhor Espetáculo, Melhor Direção, Melhor Autor e Especial; e Prêmio APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) de Melhor Dramaturgia.

Em cena, atrizes se dividem ao viver Elza Soares em suas mais diversas fases e interpretam outros personagens, como os familiares e amigos da cantora, além de personalidades marcantes, como Ary Barroso (1903-1964), apresentador do programa onde ela se apresentou pela primeira vez, e Garrincha (1933-1983), com quem teve um relacionamento.

Apesar de diversos momentos conhecidos da vida da artista, a estrutura de “Elza” foge do formato convencional das biografias musicais, deixando de lado a ordem cronológica dos fatos. Um exemplo está nas várias versões da Elza que se apresentam juntas no palco e as músicas mais recentes, como “A Mulher do Fim do Mundo”, que se misturam com os sucessos das mais de seis décadas da carreira da cantora.

“A Elza me disse: ‘sou muito alegre, viva, debochada. Não vai me fazer um musical triste, tem que ter alegria’. Isso foi ótimo, achei importante fazer o espetáculo a partir deste encontro, pois assim me deu base para saber como Elza se via e como ela gostaria de ser retratada”, conta Vinicius Calderoni, autor do texto, que também pesquisou a obra de pensadoras negras, como Angela Davis e Conceição Evaristo, para compor o material.

O espetáculo foi desenvolvido ao longo de um período em que Elza se encontra no auge de uma carreira marcada por reviravoltas e renascimentos. Ao lançar seus últimos dois discos, “A Mulher do Fim do Mundo” (2015) e “Deus é Mulher” (2018), a cantora não somente ampliou ainda mais seu repertório e sua base de fãs, como conquistou a crítica internacional, e se consolidou como uma das principais vozes da mulher negra brasileira.

FICHA TÉCNICA

Elenco: Janamô, Júlia Tizumba, Késia Estácio, Khrystal, Laís Lacôrte, Verônica Bonfim e a atriz convidada Larissa Luz.
Direção: Duda Maia
Texto: Vinícius Calderoni
Direção Musical: Pedro Luís, Larissa Luz e Antônia Adnet
Arranjos: Letieres Leite
Idealização e Direção de Produção: Andréa Alves

Elza – Musical 

Local: Teatro Sergio Cardoso – Rua Rui Barbosa, 153, Bela Vista
Temporada: 20 de junho a 14 de julho 2019 (exceto nos dias 04 e 05 de julho)
Quando: quinta a sábado, às 20h; e domingos, às 17h

Ingressos:

Quinta-feira (sessões populares)

Plateia VIP: R$80,00 (inteira) / R$40,00 (meia)
Plateia: R$60,00 (inteira) / R$30,00 (meia)
Balcão: R$30,00 (inteira) / R$15,00 (meia)

Sexta-feira e domingo:

Plateia VIP: R$120 (inteira) e R$60 (meia)
Plateia: R$100 (inteira) e R$50 (meia)
Balcão: R$50 (inteira) e R$25 (meia)

Sábado:

Plateia VIP: R$150 (inteira) e R$75 (meia)
Plateia: R$120 (inteira) e R$60 (meia)
Balcão: R$70 (inteira) e R$35 (meia)

Classificação etária: 14 anos.
Duração: 140 minutos.

A emoção é grande, mas nada de piripaque! O espetáculo Chaves – Um Tributo Musical, que homenageará o comediante Roberto Gómez Bolãnos, tem sua estreia marcada para o dia 23 de agosto, no Teatro Opus, localizado no Shopping Villa Lobos, em São Paulo.

Apesar de não se tratar de um episódio, Chaves – Um Tributo Musical vai reproduzir a Vila, além de trazer os personagens mais icônicos do seriado, como Seu Madruga, Quico, Chiquinha, Dona Florinda, entre outros.

Esta é a primeira produção dessa natureza endossada e licenciada pelo Grupo Chespirito, e pelo SBT. Com roteiro inédito da diretora musical Fernanda Maia e direção geral de Zé Henrique de Paula, ambos conhecidos por musicais como Natasha, Pierre e o Grande Cometa de 1812 e Urinal – o musical, o espetáculo trará canções clássicas da série e composições inéditas.

Chaves – Um Tributo Musical é apresentado pelo Ministério da Cidadania e UOL. A realização é de Adriana Del Claro, em parceria com a Move Concerts. Os ingressos estarão disponíveis para venda a partir de 27 de junho pelo site uhuu.com e pela bilheteria do Teatro Opus.

Elenco:

Mateus Ribeiro – Chaves
Andrezza Massei – Dona Clotilde
Patrick Amstalden – Professor Girafales
Maria Clara Manesco – Dona Florinda
Fabiano Augusto – Roberto Bolaños
Carol Costa – Chiquinha
Diego Velloso – Quico
André Pottes – Seu Madruga
Ettore Verissimo – Sr. Barriga
Milton Filho – Benjamin
Larissa Landim – ensemble e cover de Chiquinha
Nay fernandes – cover de Dona Florinda e Dona. Clotilde
Dante paccola – ensemble e cover de Chaves
Davi novaes – ensemble e cover Bolaños e Sr. Barriga
Lucas drummond – ensemble e cover de Chaves e roberto Bolaños
Marcelo vasquez – ensemble e cover de Girafales
Thiago carreira – ensemble e cover de Quico e seu Madruga