Tag

livro

Browsing

Filho ilegítimo de um casal pobre, nascido numa ilha do Caribe, Alexander Hamilton foi abandonado pelo pai aos 10 anos e, aos 12, viu a mãe morrer ao seu lado. Adotado por um tio, que mais tarde cometeria suicídio, ficou sem dinheiro algum e, com exceção do irmão mais velho, sem qualquer parente vivo por perto.

E, a partir desse enredo trágico emergiria o personagem que entraria para a história como um dos pais fundadores da nação americana e primeiro secretário do Tesouro do país, essencial na criação de dois bancos centrais e de diversos sistemas de imposto norte-americanos.

Inspiração para o musical de sucesso da Broadway, criado por Lin-Manuel Miranda, Alexander Hamilton é a primeira biografia completa de Hamilton em décadas. A obra chega ao Brasil em dezembro, pela Intrínseca ― pouco tempo depois de o espetáculo, que já gerou 400 milhões de dólares de bilheteria, ser disponibilizado no streaming da plataforma Disney+. Ao longo de quase 900 páginas, o historiador americano Ron Chernow reconstrói a trajetória improvável de um dos grandes arquitetos do sistema econômico e financeiro dos Estados Unidos.

Desafiando todas as probabilidades e por meio de sua sagacidade e empenho, em poucos anos Hamilton emigrou para a América, onde se alçou a ajudante de ordens de George Washington, tendo papel fundamental na organização do Exército da Revolução Americana. Após a independência, foi um dos advogados de maior destaque de Nova York e escreveu grande parte dos The Federalist Papers, a série de artigos que ratificaram a Constituição da nascente nação americana e, em última análise, definiram sua identidade e estrutura política.

Hamilton é considerado por muitos o mais progressista dos pais fundadores, já que desde o início vislumbrou os Estados Unidos como a superpotência capitalista que ele próprio ajudaria a construir. Mas, estranhamente, também é o pai fundador menos conhecido, sobretudo por ter sido ambicioso em uma época em que a ambição era vista como pecado, além de fervoroso incentivador do comércio em um mercado dominado por grandes senhores de terras. Sua trajetória pessoal também não ajudou muito. O nome de Hamilton está no centro de muitas polêmicas, a maior delas diz respeito ao primeiro grande escândalo sexual da história americana, que acabou provocando a sua morte em um duelo com o então vice-presidente.

Jeff Lemire é um dos principais quadrinistas da atualidade, colecionando oito indicações ao Eisner Awards, a mais importante premiação da indústria dos quadrinhos. Já conhecido pelo público brasileiro, ele é o criador da aclamada série Black Hammer, publicada pela Intrínseca, que já vendeu mais de 60 mil exemplares apenas no Brasil.

Às vésperas de sua participação na CCXP Worlds, a editora lança o primeiro volume de um dos trabalhos mais ambiciosos do autor: Royal City: Segredos em Família. Escrito, roteirizado e ilustrado por Lemire, o livro apresenta uma cidade misteriosa e a complexa relação dos integrantes da família Pike.

ROYAL CITY: SEGREDOS EM FAMÍLIA, de Jeff Lemire
Capa do livro “ROYAL CITY: SEGREDOS EM FAMÍLIA”, de Jeff Lemire

Royal City: o ambicioso trabalho de Jeff Lemire

Royal City é um lugar decadente onde a família Pike foi dilacerada quando o caçula, Tommy, morreu décadas antes. Desde então, os Pike são assombrados por esse fantasma, que aparece para cada familiar de uma forma, seja como o menininho ingênuo, o homem casto, o adolescente revoltado ou o beberrão inconsequente. É esse cenário de desolação e desesperança que vai fazer com que o caminho dos irmãos se separe, tornando-os cada vez mais distantes.

Mas os Pike voltam a se reunir por causa de um evento trágico: Peter, o patriarca, sofre um derrame. Único a ter deixado Royal City, Patrick é um escritor em crise, que volta a contragosto para a cidade e para as lembranças das quais sempre tentou fugir. Ele logo se vê mergulhado nos problemas familiares, e seu reencontro com o fantasma de Tommy pode ter consequências devastadoras. Enquanto isso, Richard, o irmão problemático, precisa lutar contra seus vícios. Já Tara se vê dividida entre seu trabalho e seu casamento, ao mesmo tempo em que tem de lidar com a mãe.

Um dos trabalhos mais pessoais de Jeff Lemire, este primeiro volume de Royal City traça as vidas, os amores e as perdas de uma família disfuncional e o cotidiano de uma cidade em decadência, mostrando que confrontar nossos maiores medos pode ser a única forma de enterrar o passado e seguir em frente.

Entre os dias 23 e 27 de novembro, o jornalista, publicitário e roteirista da Rede Globo Lalo Homrich vai lançar, pelo Instagram (@lalohomrich), o seu novo livro “Transexuais em Telenovelas: A Construção de Personagens na Rede Globo”, publicado pela Editora Insular de Florianópolis/SC, sua terra natal.

De segunda a sexta-feira, sempre às 20h, o autor entrevistará alguns profissionais da Globo, escutados no livro, e especialistas, para debater, publicamente, os processos internos de produção de novelas e a importância de pensar a transexualidade dentro da televisão brasileira.

No primeiro dia desta semana de lançamento, o autor vai conversar, ao vivo, com a autora de novelas Gloria Perez. Nos dias seguintes as entrevistas serão com a escritora Jaqueline Gomes de Jesus, Doutora em Psicologia e professora do IFRJ;o ator Luís Miranda, que interpretou a Dorothy em Geração Brasil; a antropóloga e escritora Mirian Goldenberg; e, por fim, na sexta-feira, com a atriz Carol Duarte, o Ivan de ‘A Força do Querer’. O livro é resultado da tese de doutorado do autor em Comunicação Social pela PUC-Rio, orientada pelo antropólogo José Carlos Rodrigues.

Como adquirir o livro “Transexuais em Telenovelas: A Construção de Personagens na Rede Globo”, de Lalo Homrich

O livro pode ser adquirido através do site da Editora Insular – https://insular.com.br/ – ou em contato diretamente o autor pela sua página no Instagram – @lalohomrich
Valor do exemplar: R$ 49,00 (+ frete)

A Globo Livros lançou, nesta terça-feira (10), “Woody Allen – A Autobiografia”. O livro, lançado nos EUA em março, com o título original de “Apropos Nothing” (A Propósito do Nada), traz a história de vida do ator, roteirista, diretor e comediante Woody Allen, como o próprio nome deixa óbvio.

Prestes a completar 85 anos no próximo dia 1º e ainda na ativa, Allen é um dos maiores cineastas de sua geração, autor de comédias clássicas como “Noivo Neurótico, Noiva Nervosa” (1977) e “Manhattan” (1979), e escreve sobre sua vida sem pular os capítulos mais polêmicos, como as acusações de abuso sexual de sua filha adotiva Dylan, sempre negadas pelo cineasta, e o casamento com Soon Yi, 35 anos mais jovem que ele e filha adotiva de sua ex-mulher, Mia Farrow.

A autobiografia reconstrói a vida de Allen, nova-iorquino de família judia, nascido na metade dos anos 30, filho de uma rígida caixa de floricultura e de um pai que praticava pequenos furtos, e que começou no mundo do entretenimento como assistente de roteirista de comediantes, até estrear nas comédias da tela grande.

A carreira de cineasta quase sexagenária também é revista no livro por Allen, passando pelos clássicos filmes dos anos 70 e 80 até às ultimas produções, além do ‘cancelamento’ sofrido nos últimos anos por conta das acusação de abuso sexual, dificultando a produção de seus últimos filmes.

Sobre Woody Allen:

Allan Stewart Königsberg, mais conhecido como Woody Allen, nasceu em uma numerosa família judia do Brooklyn, na cidade de Nova York, em 1935. Escritor, clarinetista, roterista e cineasta, escreveu e dirigiu mais de cinquenta filmes como Noivo neurótico, noiva nervosa; Manhattan; Hannah e suas irmãs; A rosa púrpura do Cairo; Vicky Christina Barcelona; e Um dia de Chuva em Nova York.

Título: Woody Allen – a autobiografia
Autor: Woody Allen | Páginas: 328 | Formato: 16X23cm
ISBN: 9786555670288 | Preço: R﹩ 49,90

As provações de Apolo, saga literária criada pelo escritor Rick Riordan, terá o seu último livro, A Torre de Nero, lançado em 5 de novembro, pela Intrínseca. O autor conta a história de um deus insolente e egoísta que é expulso do Olimpo e vai parar na Terra como um adolescente desajeitado e sem poderes.

Em A torre de Nero, quinto volume da saga, depois de libertar antigos oráculos, enfrentar criaturas assustadoras, derrotar imperadores malignos e passar por humilhações indescritíveis, Apolo se prepara para a sua última aventura.

Em seu desafio final, Apolo e sua incrível amiga e mestre Meg seguirão a profecia revelada pela harpia Ella, retornando a Nova York para cumprir sua missão na Torre de Nero. Lá, terão que se infiltrar sorrateiramente para impedir que o imperador ponha em prática seu plano de destruição.

Se quiser retornar ao Olimpo e de quebra salvar seus amigos semideuses, Apolo precisará derrotar o temido Nero e a arqui-inimiga Píton, que não vê a hora de dominar para sempre o Oráculo de Delfos.

A TORRE DE NERO, de Rick Riordan

Tradução: Giu Alonso e Regiane Winarski
Páginas: 336
Editora: Intrínseca
Livro impresso: R$ 49,90
E-BOOK: R$ 34,90

O vencedor do Prêmio Eisner “Mamãe Está Com Câncer” é um relato permeado por questionamentos e emoções francas do autor Brian Fies ao acompanhar a experiência de sua mãe como vítima de um câncer. Lançada originalmente em formato digital, a história em quadrinhos foi a maneira que o desenhista encontrou para lidar com a situação da mãe e toda a angústia da descoberta em família, em uma HQ lançada pela DarkSide Books.

Mamãe Está Com Câncer é a história da mãe do narrador e de suas irmãs, mas, ao mesmo tempo, a história de todos que se preocupam com alguém que amam. Com um traço dinâmico e versátil, Brian Fies traz a dura realidade, a ternura das lembranças e a leveza que a esperança suscita.

Passeando por estilos, brincando com gêneros e produzindo metáforas visuais, o artista apresenta ao leitor, de maneira sutil, um tema que assusta tanto. A jornalista e escritora Daniella Zupo assina a quarta capa da HQ. Além disso, ela documentou a descoberta do seu diagnóstico de câncer e todos os estágios do tratamento em seu canal no YouTube.

Brian Fies é escritor e quadrinista. Sua primeira graphic novel, “Mamãe Está com Câncer”, venceu o Prêmio Eisner de 2005 na categoria de Quadrinho Digital, o Lulu Blooker Prize de melhor quadrinho em 2007, bem como o prêmio Harvey de novo talento, no mesmo ano. Lançou “Whatever Happened to the World of Tomorrow?” em 2009 e foi indicado a várias categorias dos prêmios Eisner e Harvey, além de vencer o American Astronautical Society’s 2009 Eugene M. Emme, prêmio de melhor literatura astronáutica para Jovens Adultos. Em 2019, publicou “Fire Story”.

 

Ficha técnica

Título | Mamãe Está com Câncer
Autor | Brian Fies
Tradutora | Laura Zuñiga
Editora | DarkSide® Books
Edição | 1ª
Idioma | Português
Especificações | 128 páginas, capa dura, colorido
Dimensões | 23 x 16 cm
ISBN | 978-65-5598-028-8

O livro ‘Bom Dia, Verônica’, obra de Ilana Casoy e Raphael Montes e editada pela DarkSide Books, já tem data para chegar à Netflix. A produção estreia na plataforma de streaming dia 1º de outubro e traz no elenco Tainá Müller, Eduardo Moscovis e Camila Morgado.

O thriller policial acompanha a rotina da escrivã de polícia Verônica que, na série, será interpretada por Tainá Müller. Dona de uma vida profissional pacata e burocrática, ela é surpreendida ao presenciar um suicídio. Depois que recebe uma ligação anônima de uma mulher implorando socorro, Verônica decide desvendar os dois casos e coloca em prática suas habilidades investigativas sem medir as consequências.

A obra foi criada e adaptada para a TV por Raphael Montes, com roteiro do próprio Raphael junto com Ilana Casoy, Gustavo Bragança, Davi Kolb e Carol Garcia. A direção é de José Henrique Fonseca, que ainda é produtor-executivo da série ao lado de Eduardo Pop, Ilana Casoy e Raphael Montes. Izabel Jaguaribe e Rog de Souza também assinam a direção. A produção é da Zola Filmes.

Já o livro policial foi lançado em 2016, sob o pseudônimo Andrea Killmore, e vendeu 10 mil exemplares na primeira tiragem. E na Bienal de 2019, a criminóloga Ilana Casoy e o escritor Raphael Montes revelaram que são os verdadeiros autores do título.

Confira o trailer de Bom Dia, Verônica:

Escrita por Holly George-Warren, jornalista e cronista de histórias da música norte-americana, “Janis Joplin: Sua Vida, Sua Música”, lançamento da Editora Seoman, chega ao Brasil para rememorar a trajetória da artista, no momento em que se marca o cinquentenário de sua morte.

Para relatar a vida da cantora, a autora, que também é especialista em biografias de rock, recorreu a familiares da cantora, amigos, colegas de banda, pesquisou arquivos, diários, cartas e entrevistas. Ela faz, sobretudo, um perfil detalhando os passos de Janis até a overdose acidental de heroína, que lhe ceifou a vida em 4 de outubro de 1970.

Por meio de um estilo radiante e intimista, esta biografia consolida Janis como vanguardista musical. Uma mulher rebelde, dona de grande astúcia e personalidade complexa, que rompeu regras e desafiou todas as convenções de gênero em sua época, abrindo caminho para as mulheres poderem extravasar suas dores e revolta no cenário artístico sem serem tão oprimidas pelo universo machista existente no meio musical. Este livro também foi celebrado pela grande mídia nos estados Unidos – The New York Times e The Washington Post, entre outros – como a biografia que revela, de forma definitiva, a “verdadeira Janis Joplin”, além de ser elogiado no site oficial da cantora (janisjoplin.com).

Janis se notabilizou com o rock, mas transitava com facilidade por outros ritmos, como blues, o soul e o folk-rock. Sua carreira solo teve poucos anos de existência, mas foi capaz de notabilizar canções como “Mercedes Benz”, “Get It While You Can” e “Me and Bobby McGee”. Entretanto, sua erudição, empenho e talento combinados não transformaram a cantora no símbolo que representa. “Por sua influência e por seu próprio trabalho perene, Janis Joplin permanece no coração de nossa música e de nossa cultura”, afirma a autora.

Livro ‘Janis Joplin: Sua Vida, Sua Música’ chega ao Brasil marcando os 50 anos de sua morte
A autora Holly George Warren

Janis Joplin: Sua Vida, Sua Música

Autora: Holly George-Warren
Editora: Seoman
Preço: 69,90
Páginas: 432

Em celebração ao Dia Nacional do Livro Infantil, no próximo sábado (18), o Instituto Tecnológico e Vocacional Avançado (Iteva), de Aquiraz, Ceará, dedicará a sua coleção literária, do projeto Cidadão do Futuro (CDF), às crianças, para que possam ter acesso livre e gratuito aos 11 títulos liberados nas plataformas digitais.

A iniciativa tem o objetivo de incitar nelas o desejo de ler, de querer saber mais, de adquirir conhecimento e de trabalhar em prol do próprio desenvolvimento. E a coleção complementa esse isso ao oferecer diferentes títulos, que abordam temas como alimentação saudável, boas maneiras, brincadeiras antigas e meio ambiente.

Os títulos disponíveis são: “Tilimpim, o Garoto Limpinho”; “O Duende Encantado”; “As Aventuras de Tomé”; “O Conto da Escola Bem Cuidada”; “Família Sempre Família”; “Salvando o Planeta”; “Aquiraz Arretado”; “#Brincardoquê?”; “Um Passeio Pela História de Eusébio”; “O Mistério da Gata-Maracajá”; e “Todo Mundo Tem Amigos Top!”.

“Nós temos como princípio contribuir para o aprendizado, então, podemos aproveitar um período de crise, em que muitos pais não sabem como fazer para estimular a educação e contribuir de forma criativa, cativando a criança e gerando interesse dela pelo seu próprio desenvolvimento. As plataformas digitais são grandes aliados para aproximar leitores e escritores e apresentar para as crianças e adultos o universo rico da literatura infantil”, conta o coordenador geral do ITEVA, Fábio Beneduce.

Os exemplares oferecidos para Dia Nacional do Livro Infantil já estão disponíveis no site do Iteva, http://www.iteva.org.br/link/dialivroinfantil. Nele, é possível baixar a versão em PDF e iniciar a leitura com a criançada.

Na busca da disseminação de informação sobre sustentabilidade, o professor coordenador do Centro ESPM de Desenvolvimento Socioambiental (CEDS) e especialista em sustentabilidade, Marcus Nakagawa, liberou o acesso gratuito do seu livro “101 Dias com Ações Mais Sustentáveis para Mudar o Mundo”, ganhador do Prêmio Jabuti 2019, que está à venda na plataforma da Amazon e pode ser consumido de forma gratuita pelo Kindle.

Com o propósito de incentivar a leitura e mudar os velhos hábitos nessa época de isolamento social, evitando assim a propagação do novo coronavírus (Covid-19), a liberação do livro é mais uma ação para que as pessoas que estão em casa cumpram esse período de quarentena e ainda utilizem o tempo para aprender mais sobre sustentabilidade.

Para quem deseja obter a obra física, o livro está disponível em livrarias e na da Editora Labrador.

101 Dias com Ações Mais Sustentáveis para Mudar o Mundo

Autor: Marcus Nakagawa
Editora: Labrador
Ano: 2018
Número de Páginas: 240