Tag

jogos

Browsing

Dr. Klubb descobriu a famosa receita do Club Social para continuar o seu dia sem parar, mas ela foi roubada pela organização Bankir. O dever da nossa equipe foi entrar na sala dos criminosos e resgatar a fórmula em 60 minutos, antes deles voltarem. Mas a instrução principal para entrarmos no covil dos bandidos não saía da nossa cabeça: continue sem parar!

A premissa do jogo é bem simples:  conseguir pegar de volta a receita antes do tempo estipulado. O mais interessante é que a ideia do jogo se mescla com a proposta “Continue Sem Parar” do Club Social, – no qual não é necessário parar os afazeres do dia para comer o snack –, uma vez que não se pode parar, caso queira vencer o jogo. Além disso, o grande diferencial é possibilidade de pedir dicas apertado o botão da “máquina de ideias”, sempre que achar conveniente.

Tentamos ao máximo não pedir ajuda para decifrar os enigmas e manter o game desafiador, mas nesse quesito falhamos. O tic-tac do relógio é extremamente amedrontador e perder nunca foi uma opção. Ganhamos muitas dicas, é verdade, mas lutamos ao máximo antes de pedi-las, e mesmo assim ainda quebramos a cabeça!

Vale ressaltar, sem dar spoilers, é claro, que os desafios lógicos são os que mais demandam dedicação para serem desvendados, sendo necessário olhar por outras perspectivas, analisar o cenário, prestar atenção nas dicas e, o mais importante de tudo, trabalhar em equipe.

A ambientação do espaço é um show a parte; a sala tem um ar clássico, digno de cinema, com objetos que podem te auxiliar na sua jornada ou simplesmente te distrair durante o percurso. Por isso é necessário prestar atenção em todos os detalhes e nas pistas conseguidas, pois fará diferença.

Com a fórmula na mão – e na nossa barriga –, a sensação de dever cumprido se deu com o tempo de folga que escapamos da sala. Mas não se engane, a tarefa não foi fácil e só conseguimos o feito porque nossa equipe continuou sem parar por nenhum segundo. E no final, o sabor da vitória ficou ainda mais marcante com o novo Club Social de ervas e cereais!

Escape 60
Foto: Redação Opa

Aconteceu a 10° edição da Brasil Game Show (BGS), do dia 11 ao dia 15 de outubro, no Expo Center Norte, em São Paulo. O evento trouxe novidades sobre games, tecnologia e assuntos do universo geek e pop.

A feira, que teve duração de 5 dias, contou com expositores de marcas como PlayStation, X-box, Saraiva, Panini, Casas Bahia, Warner Bros Games, Piticas entre outras grandes empresas do segmento. Até mesmo a Uber estava com um estande promovendo o “desafio Hadouken” – magia de alguns personagens da franquia de games Street Fighter -, no qual a pessoa fazia o icônico movimento do personagem Ryu para tirar foto e era inserido no ambiente do jogo com o poder saindo de suas mãos. Além disso, o espaço ainda continha fliperamas do game à disposição para os visitantes se divertirem. “Gostei dos estandes, porém esperava mais. Fiquei surpreso com os da Saraiva e da PlayStation, que estavam grandes e muito bem organizados”, comenta Sandor Costa, que fez sua primeira visita à Brasil Game Show na quinta-feira e se surpreendeu com o evento.

Uma das grandes possibilidades que a BGS proporciona, é a de experimentação de novos games, DLCs de personagens, ou mesmo a emoção de reviver jogos antigos em PCs, fliperamas e consoles. Entre os games de destaque estavam os recém-lançados FIFA 18, Marvel Versus Capcom Infinite, Dragon Ball Fighter Z, Injustice 2, Destiny 2 e GrandTurismo Sport.

 

Os fãs mais fervorosos ainda tiveram a possibilidade de conhecer astros internacionais como Ed Boon, o cocriador das franquias Mortal Kombat e Injustice; Nolan Bushnell, um dos responsáveis pela criação do Atari; Hideo Kojima, criador dos games da série ‘Metal Gear’, foi um dos nomes mais queridos do evento; entre outras estrelas. Já entre os astros nacionais, estavam os youtubers Bruno Clash, Totoro, Playhard, Lipião Gamer, entre outros.

 

O local também foi decorado com diversos bonecos em tamanho real. Os games de aparelhos celulares, Clash Royale e Clash of Clans, da Supercell, por exemplo, tiveram um totem da personagem “P.E.K.K.A” em tamanho gigante. A Piticas também entrou na onda e trouxe bonecos do Homem Aranha e do Deadpool.

Os cosplays, que também são carteirinha registrada desses eventos, foram uma das partes mais divertidas da BGS. Para cada lado que olhava, não faltavam pessoas customizadas com fantasias de seus personagens preferidos: Kitana, Millena e Scorpion, da franquia mortal Kombat; Leia e Darth Vader do Star Wars; Ryu e Chun-li, do Street Fighter; entre tantos outros que chamavam atenção pela fidelidade.

 

O local também contou com uma extensa praça de alimentação, que ia de doces e petiscos à fast foods. As redes do Bob’s, Girafas, Coxinharia, MC Cain e CUP Noodles (um dos patrocinadores do Brasil Game Cup) foram algumas a trazerem sabor ao evento.

 

Como levar informação para crianças e jovens sem que isso se torne uma tarefa entediante? Despertar o gosto pela leitura é o que o Guten News tem se proposto a fazer. Com uma interface diferente dos tradicionais jornais e sites de informação, o app une games e notícias com uma linguagem voltada ao mundo infanto-juvenil. O Guten News é o primeiro aplicativo da startup fundada por Danielle Brant.

De acordo com Lívia Goro, produtora de conteúdo da plataforma, o software também pode ser usado como uma complementaridade na educação infantil. “A ferramenta é gratuita, qualquer um pode acessar pelo iPad ou mesmo pelo computador, basta criar um usuário e uma senha. Além disso, os educadores têm a opção de entrar em contato com a Guten, solicitando orientações que são preparadas por uma equipe pedagógica especializada e enviadas semanalmente, de acordo com cada edição publicada”, explica Lívia.

A idealizadora do projeto e seu time colocaram a ideia em prática em 2014 e desde então contam com aproximadamente 8.200 usuários. E se engana quem pensa que o conteúdo é adaptado dos grandes portais: a equipe da Guten produz seu próprio material. Nas cinco editorias – Mundo, Brasil, Cultura, Bem-estar e Comportamento – os leitores encontram quatro jogos, pré e pós-leitura, para que possam compreender e assimilar o conteúdo.

“Tudo que está no Guten News é feito por colaboradores especializados. Temos uma equipe pedagógica, responsável por criar todas as atividades e pela revisão dos textos, além de uma área de tecnologia, que faz tudo funcionar”, conta a produtora.

Além do app e das orientações que podem ser enviadas aos professores, a plataforma conta com uma ferramenta de acompanhamento das escolas. Com isso, os educadores podem acompanhar o desenvolvimento de habilidades de seus alunos e avaliar quais as defasagens ou o que é preciso melhorar.

Para Sérgio Varella, pedagogo, estas ferramentas podem ajudar na educação pela proximidade que os jovens têm da tecnologia. Entretanto, ele aponta o outro lado do uso de apps na educação. “Não há garantia de aprendizado, porque mesmo com os aplicativos, o conteúdo pode parecer desinteressante. Mas mesmo com os risco e sem a garantia de sucesso são alternativas que devem ser experimentadas”, aponta o educador.

Games e noticias auxiliam nos estudos e na melhoria da leitura / Foto: Guten News
Games e noticias auxiliam nos estudos e na melhoria da leitura / Foto: Guten News