Tag

internet

Browsing

Dois meses, 18 dias e 11 horas: esse é o tempo exato de todos os episódios de séries às quais já assisti. Parece pouco né? Mas se fizermos a conta no papel, esse tempo é bastante considerável. Todo esse número foi dividido num total de 34 séries e 2.776 episódios.

O app Tv Show Time foi criado em 2011, mas só agora está ganhando mais visibilidade. Ele funciona como uma rede social de séries, que não só contabiliza quanto tempo já gastamos vendo os episódios das nossas séries preferidas, como também os classifica como: atrasados; favoritos; continuando a assistir; 60 dias sem assistir; atualizados;  finalizadas; e parou de assistir.

É uma ótima ferramenta para quem tem o hábito de assistir a muitas séries ao mesmo tempo, e que, assim como eu, sempre esquece em qual episódio parou. As vantagens dele não param por aí: é possível também ler as sinopses do capítulo, ver o calendário da semana em que está passando os episódios nos EUA, receber notificações de quando um episódio está indo ao ar, e, além disso, é possível comentar os episódios assistidos com outros usuários do aplicativo. Demais não?!

O Tv Show Time também tem uma versão atualizada para desktop, basta acessar o site www.tvshowtime.com. O aplicativo está disponível gratuitamente para Android e IOS.

Foto: divulgação

Com o aumento do desemprego no Brasil, a procura por especialização e cursos rápidos através da educação a distância (EAD) se tornou uma das principais maneiras de enriquecer o currículo. A partir do modelo ‘Netflix dos estudos’ – com pagamento de assinatura mensal –, sites como o EdukPuflix e Mindbank disponibilizam cursos em diversas áreas, com acesso ilimitado a qualquer hora e em qualquer lugar.

Desde 2013, a plataforma de ensino Eduk oferece cursos online, de curta duração, em áreas como fotografia, gastronomia e moda. Atualmente com mais de 5 mil horas aula, o site dispõe de cursos com certificados de conclusão. Primeiro com transmissão ao vivo e gratuita, os cursos são incorporados ao catálogo da Eduk, com mais de 600 opções e livre acesso através de planos de assinaturas que variam de preço entre R$ 19,90 e R$ 29,90.

“Dentro dos cursos temos aulas que exigem grau zero de conhecimento até um avançado, ou seja, atendemos todos os públicos”, explica Robson Catalan, sócio fundador e CRO do Eduk.

A especialização de sites para determinados públicos também tem atraído estudantes. O Puflix, por exemplo, é uma plataforma que dispõe de cerca de 50 cursos voltados para áreas de web design, aplicativos, design gráfico, edição de vídeo e arquitetura. Também há a Mindbank, especializada em cursos para empreendedores digitais.

“Estudar pela internet tem suas facilidades, mas também é complicado. Você precisa de tempo, concentração e vontade de aprender. Mas é algo enriquecedor. Eu já fiz vários cursos pela internet e não me arrependo, e pagar todos os meses um valor mais baixo facilita e cabe no orçamento”, conclui Carlos Silva, publicitário.

A sétima edição do Censo EAD – relatório que analisa o cenário da educação a distância no país – realizado com 360 instituições entre 2014 e 2015 –, revelou que o maior obstáculo para estes métodos de ensino é a evasão dos estudantes. Para Robson Catalan, da Eduk, a crise é uma oportunidade. “Uma crise econômica serve para nos moldarmos a uma nova realidade e continuar inovando. […] O grande trunfo da Eduk é se adequar aos novos cenários e se desenvolver em cima disso”, afirma.

Com preços baixos, facilidade de acesso e certificação, o sucesso do modelo Netflix de ensino acompanha o comportamento do consumidor e as necessidades do mercado, e tem se tornado uma saída para quem busca a especialização ou uma oportunidade no mercado de trabalho.

Foto: Stephanie Passos

Como levar informação para crianças e jovens sem que isso se torne uma tarefa entediante? Despertar o gosto pela leitura é o que o Guten News tem se proposto a fazer. Com uma interface diferente dos tradicionais jornais e sites de informação, o app une games e notícias com uma linguagem voltada ao mundo infanto-juvenil. O Guten News é o primeiro aplicativo da startup fundada por Danielle Brant.

De acordo com Lívia Goro, produtora de conteúdo da plataforma, o software também pode ser usado como uma complementaridade na educação infantil. “A ferramenta é gratuita, qualquer um pode acessar pelo iPad ou mesmo pelo computador, basta criar um usuário e uma senha. Além disso, os educadores têm a opção de entrar em contato com a Guten, solicitando orientações que são preparadas por uma equipe pedagógica especializada e enviadas semanalmente, de acordo com cada edição publicada”, explica Lívia.

A idealizadora do projeto e seu time colocaram a ideia em prática em 2014 e desde então contam com aproximadamente 8.200 usuários. E se engana quem pensa que o conteúdo é adaptado dos grandes portais: a equipe da Guten produz seu próprio material. Nas cinco editorias – Mundo, Brasil, Cultura, Bem-estar e Comportamento – os leitores encontram quatro jogos, pré e pós-leitura, para que possam compreender e assimilar o conteúdo.

“Tudo que está no Guten News é feito por colaboradores especializados. Temos uma equipe pedagógica, responsável por criar todas as atividades e pela revisão dos textos, além de uma área de tecnologia, que faz tudo funcionar”, conta a produtora.

Além do app e das orientações que podem ser enviadas aos professores, a plataforma conta com uma ferramenta de acompanhamento das escolas. Com isso, os educadores podem acompanhar o desenvolvimento de habilidades de seus alunos e avaliar quais as defasagens ou o que é preciso melhorar.

Para Sérgio Varella, pedagogo, estas ferramentas podem ajudar na educação pela proximidade que os jovens têm da tecnologia. Entretanto, ele aponta o outro lado do uso de apps na educação. “Não há garantia de aprendizado, porque mesmo com os aplicativos, o conteúdo pode parecer desinteressante. Mas mesmo com os risco e sem a garantia de sucesso são alternativas que devem ser experimentadas”, aponta o educador.

Games e noticias auxiliam nos estudos e na melhoria da leitura / Foto: Guten News
Games e noticias auxiliam nos estudos e na melhoria da leitura / Foto: Guten News