Tag

Hip-Hop

Browsing

No próximo dia 21 de setembro, a mistura do samba raiz e do hip-hop vai tomar conta do palco do Espaço das Américas. Zeca Pagodinho e Marcelo D2 se unem para levar ao público o ‘Samba Maioral’, uma combinação que deu mais que certo e já passou em algumas cidades Brasil. Agora, chegou a vez de São Paulo receber esse show.

Durante a apresentação, eles trazem ao palco seus sucessos individuais de hits que consagraram a carreira de ambos. Mas o grande momento é quando eles se unem para cantar suas músicas.

Samba Maioral

Show: Samba Maioral – Zeca Pagodinho e Marcelo D2
Data: 21 de setembro (sexta-feira)
Abertura da casa: 21h
Início do 1º show: 23h

Censura: 18 anos
Local: Espaço das Américas (Rua Tagipuru, 795 – Barra Funda – São Paulo – SP)

Acesso para deficientes: sim
Ingressos: 
Pista: a partir de R$ 40,00 | Camarote Premium? a partir de R$ 70,00 | Boteco do Zeca Open Bar: a partir de R$ 240,00

Compras de ingressos: Nas bilheterias do Espaço das Américas (de segunda a sábado das 10h às 19h – sem taxa de conveniência ) ou Online pelo site Ticket 360 (https://goo.gl/xgibPV)
Formas de Pagamento: Dinheiro, Cartões de Credito e Debito, Visa, Visa Electron, MasterCard, Diners Club, Rede Shop. Cheques não são aceitos.
Call center Ticket360: (11) 2027-0777

Cabelo black power com laço gigante e colorido. Sorriso no rosto e uma alegria tamanha. Todas essas características são dela, a autora da música “Menina Pretinha”. Soffia, de apenas 12 anos, é moradora da Cohab Raposo Tavares, bairro periférico da zona oeste de São Paulo. Desde seus seis anos de idade, após mergulhar no mundo do Hip-Hop, é conhecida como Mc Soffia. A rapper mirim aborda questões como racismo e empoderamento nas letras de suas músicas de maneira direta e inteligente.

“Menina pretinha, exótica não é linda,
Você não é bonitinha
Você é uma rainha”
(Menina Pretinha)

O empoderamento vem de berço, pois sua família é militante no movimento negro. A menina que frequenta desde pequena com a mãe o projeto “Futuro do Hip-Hop”, no qual oficinas de grafite, Mc, DJ fazem parte das atividades desenvolvidas. Ela começou a cantar aos seis anos e aos sete fez seu primeiro show para uma multidão no Vale do Anhangabaú no aniversário da Cidade de São Paulo. Atualmente, ela faz shows por diversas regiões do Brasil.

Mc Soffia tem influenciado muitas crianças com seu talento. Durante uma apresentação em uma escola, ao entrar e começar a cantar, as meninas que lá estavam com cabelos presos com “xuxinha” começaram a soltar seus cabelos e os balançar com embalo do som.

“Fico muito feliz por ver que estou ajudando a empoderar outras crianças, e de ver que estão se aceitando mais, mas não sou eu que estou fazendo com que elas mudem, são elas mesmo. Temos que nos aceitar e nos gostar. Assim como eu, há também outras pessoas que contribuem através de poemas,  dança e várias outras coisas, ajudam.”

Soffia vai à escola, adora esportes, gosta de brincar, ama estudar e está sempre atenta para aprender coisas novas. A escola  que frequenta, o Projeto Âncora,  fica localizado em Cotia, na grande São Paulo, adota uma estrutura diferente de ensino. Sem séries e divisões de idades, as turmas são formadas em núcleos de aprendizagem. Alunos e professores elaboram juntos, um roteiro de estudos.

Soffia adora história. Cheia de curiosidade, está sempre pesquisando sobre seus ancestrais, cultura negra, e ícones importantes para buscar inspirações para compor suas músicas que visam combater o racismo e falar do empoderamento. Suas letras carregam uma grande carga de ensinamentos com uma linguagem infantil.  

Em agosto de 2016, junto com a cantora Karol Conka, Mc Soffia participou da abertura dos jogos olímpicos Rio-2016. Milhões de pessoas de diversos países acompanharam o espetáculo que marcou o início das competições mundial e a apresentação da dupla que teve repercussão em grandes veículos internacionais.

Esconde-esconde, peteca, bolinha de gude e pega-pega
Menino e menina podem brincar de boneca
Hey, hey, hey, ho, ho, ho
Olha lá, a menininha fazendo um monte de gol”
(Brincadeira de Menina)

Apesar do sucesso que vem fazendo, mantêm seus pés no chão, com objetivo de levar sua música, cada vez mais longe. Ela também quer ter tempo para brincar, passear e não ficar “presa” apenas nisso. Cheia de sonhos, de maneira muito alegre, ela conta qual são alguns deles: “Quero ser bem famosa, viajar pelo mundo, conhecer outros países. Mais que isso, sonho que um dia o racismo e machismo acabem. Sonho também com que um dia todas as periferias possam ter mais quadras de futebol, mais aulas de músicas, teatro, ballet para que as crianças possam brincar e aprender.”

mc-soffia
Com apenas 12 anos a menina ajuda no combate do preconceito através de suas letras / Foto: Divulgação