Contos & Crônicas

O show tem que continuar!

“A arte existe para que a realidade não nos destrua”.

Começo esse texto parafraseando o filósofo Nietzsche, pois é sobre ela que quero falar. Não, não é da pandemia de Covid-19, é sobre arte que falarei com vocês.

Temos vivido dias intensos e puxados que até pouco tempo eram inimagináveis, mas agora eles são reais. Mudanças estão sendo necessárias e uma delas é o consumo de arte, que se manifesta através de várias formas e uma que vem se destacando muito é a música.

O ser humano tem algo incrível que é o poder de se reinventar, e novamente estamos nos reinventando. Quem, até pouco tempo, poderia imaginar que os shows seriam feitos no quarto ou na sala de casa? Não vou entrar no mérito das lives em si, como devem ser feitas, quem deve fazer o que, o que deve tocar,  ou algo do tipo.

Quero falar aqui do poder da música e como ela tem sido importante nesse momento difícil, servido para aliviar o tédio, nos causado emoções, nos feito dançar como se não houvesse amanhã e nos tirado um pouco dessa realidade que estamos vivendo.

Vi muita gente questionar sobre os shows e que eles podem ser visto a qualquer hora, porque afinal de contas eles estão no YouTube. Mas estamos em um período em que podemos nos permitir tão pouco. Então por que não assistir algo que pode nos surpreender, que nos cause frio na barriga, que nos traga boas lembranças, emocione, que seja o agente fundamental para uma viagem no tempo, que nos conecte com quem está longe?

A música tem causado esses efeitos, o ao vivo tem potencializado isso com os mais diferentes gêneros musicais. A música tem nos feito viajar sem sair de casa e isso tem contribuído bastante, porque como eu disse no começo do texto a arte nos ajuda e muito para que a realidade não nos destrua.

Escreva um Comentário

5 × 2 =