Livros & HQs

Livro Alexander Hamilton, de Ron Chernow, é lançado em dezembro

Filho ilegítimo de um casal pobre, nascido numa ilha do Caribe, Alexander Hamilton foi abandonado pelo pai aos 10 anos e, aos 12, viu a mãe morrer ao seu lado. Adotado por um tio, que mais tarde cometeria suicídio, ficou sem dinheiro algum e, com exceção do irmão mais velho, sem qualquer parente vivo por perto.

E, a partir desse enredo trágico emergiria o personagem que entraria para a história como um dos pais fundadores da nação americana e primeiro secretário do Tesouro do país, essencial na criação de dois bancos centrais e de diversos sistemas de imposto norte-americanos.

Inspiração para o musical de sucesso da Broadway, criado por Lin-Manuel Miranda, Alexander Hamilton é a primeira biografia completa de Hamilton em décadas. A obra chega ao Brasil em dezembro, pela Intrínseca ― pouco tempo depois de o espetáculo, que já gerou 400 milhões de dólares de bilheteria, ser disponibilizado no streaming da plataforma Disney+. Ao longo de quase 900 páginas, o historiador americano Ron Chernow reconstrói a trajetória improvável de um dos grandes arquitetos do sistema econômico e financeiro dos Estados Unidos.

Desafiando todas as probabilidades e por meio de sua sagacidade e empenho, em poucos anos Hamilton emigrou para a América, onde se alçou a ajudante de ordens de George Washington, tendo papel fundamental na organização do Exército da Revolução Americana. Após a independência, foi um dos advogados de maior destaque de Nova York e escreveu grande parte dos The Federalist Papers, a série de artigos que ratificaram a Constituição da nascente nação americana e, em última análise, definiram sua identidade e estrutura política.

Hamilton é considerado por muitos o mais progressista dos pais fundadores, já que desde o início vislumbrou os Estados Unidos como a superpotência capitalista que ele próprio ajudaria a construir. Mas, estranhamente, também é o pai fundador menos conhecido, sobretudo por ter sido ambicioso em uma época em que a ambição era vista como pecado, além de fervoroso incentivador do comércio em um mercado dominado por grandes senhores de terras. Sua trajetória pessoal também não ajudou muito. O nome de Hamilton está no centro de muitas polêmicas, a maior delas diz respeito ao primeiro grande escândalo sexual da história americana, que acabou provocando a sua morte em um duelo com o então vice-presidente.

Escreva um Comentário

dois × 5 =