Author

Guilherme Moura

Browsing

Sentir-se bem em casa sempre foi considerado elementos essencial nos projetos de decoração e se tornou item mandatório nos últimos meses, quando fomos obrigados a ressignificar o conceito de lar, por conta da pandemia do novo coronavírus.

Além de locais para descanso e convivência familiar, as casas, que se tornaram ambientes de trabalho para muitos brasileiros, precisaram ter seus ambientes bem aproveitados. Quartinhos dedicados à bagunça, salas e até mesmo quartos necessitaram, ao menos em algum ponto, de reformulação para que o home office se tornasse uma medida viável.

Patrícia Marcolino, arquiteta da habitissimo, destaca dicas simples e muito úteis aos que priorizam a busca por um cômodo mais utilitário, um melhor aproveitamento dos espaços disponíveis, mantendo sempre o aconchego e o conforto necessário para os moradores.

Dicas da Habitissimo para espaços Internos

De acordo com Patrícia, o primeiro passo é fazer uma lista de tudo o que está no ambiente, sejam eles decorativos ou funcionais. Esse processo facilita a visualização do que é importante e o que está apenas ocupando espaço sem necessidade. Além disso, vale olhar com atenção para todos os cantos do ambiente, identificando possíveis pontos ociosos e que podem ser melhor aproveitados.

Na sequência, é importante verificar quais são os itens que estão faltando na casa e que poderiam tornar o dia a dia mais prático. Avalie se é possível incluí-los na atual decoração ou se é necessário colocá-los no lugar de outros que tem menor uso no momento. Se for este o caso, é possível doar, vender ou até transferir as peças que não serão mais usadas para outro ambiente da casa.

Se você não tem um ambiente que possa ser transformado em escritório, considere a possibilidade de ter uma mesa ou bancada que faça o papel de escrivaninha em horário comercial e aparador para as horas de lazer.

Dicas da Habitissimo para espaços externos

Em tempos de distanciamento social, varandas e quintais têm sido alternativas para receber alguns amigos ou promover refeições em família e até mesmo como ambientes de trabalho. Para torná-los mais aconchegantes, a dica da arquiteta é investir em mobílias adequadas, tanto no quesito dos materiais quando dos tamanhos.

Para varandas menores, por exemplo, a sugestão é o uso de bancos fixos encostados na parede ou pequenos pufes ou poltronas. Já em varandas maiores, vale investir em sofás ou futons que acomodam um número maior de pessoas. Cuidado ao escolher a mesa, ela deve ter tamanho e formato adequado para o local. Itens decorativos como mantas e almofadas também contribuem para o clima agradável.

“E, para encerrar com uma dica de ouro, esqueça as luzes brancas e invista em luzes amarelas. Estas cansam menos a visão e deixam o ar ainda mais intimista”, completa Patrícia.

Entre os dias 23 e 27 de novembro, o jornalista, publicitário e roteirista da Rede Globo Lalo Homrich vai lançar, pelo Instagram (@lalohomrich), o seu novo livro “Transexuais em Telenovelas: A Construção de Personagens na Rede Globo”, publicado pela Editora Insular de Florianópolis/SC, sua terra natal.

De segunda a sexta-feira, sempre às 20h, o autor entrevistará alguns profissionais da Globo, escutados no livro, e especialistas, para debater, publicamente, os processos internos de produção de novelas e a importância de pensar a transexualidade dentro da televisão brasileira.

No primeiro dia desta semana de lançamento, o autor vai conversar, ao vivo, com a autora de novelas Gloria Perez. Nos dias seguintes as entrevistas serão com a escritora Jaqueline Gomes de Jesus, Doutora em Psicologia e professora do IFRJ;o ator Luís Miranda, que interpretou a Dorothy em Geração Brasil; a antropóloga e escritora Mirian Goldenberg; e, por fim, na sexta-feira, com a atriz Carol Duarte, o Ivan de ‘A Força do Querer’. O livro é resultado da tese de doutorado do autor em Comunicação Social pela PUC-Rio, orientada pelo antropólogo José Carlos Rodrigues.

Como adquirir o livro “Transexuais em Telenovelas: A Construção de Personagens na Rede Globo”, de Lalo Homrich

O livro pode ser adquirido através do site da Editora Insular – https://insular.com.br/ – ou em contato diretamente o autor pela sua página no Instagram – @lalohomrich
Valor do exemplar: R$ 49,00 (+ frete)

“Fukushima: Ameaça Nuclear” é a história dos “50 de Fukushima”, um grupo de engenheiros que lutou na linha de frente para evitar um desastre de proporções incalculáveis. Apesar do risco de contaminação, eles trabalharam na usina de Fukushima, no Japão, depois que as instalações foram atingidas por um terremoto seguido de tsunami, em 2011, afetando três dos seis reatores.

Dirigido pelo consagrado diretor japonês Setsuro Wakamatsu e protagonizado pelo indicado ao Oscar Ò Ken Watanabe e pelo aclamado ator Koichi Sato, o longa é baseado na obra de não-ficção “ON THE BRINK: The Inside Story of Fukushima Daiichi”, de Ryusho Kadota.

O livro narra a batalha de cinco dias, por meio de relatos de mais de 90 pessoas que participaram direta e indiretamente das tentativas de salvar a usina e a região. Mais de 10 milhões de habitantes poderiam ter sido expostos à nuvem de radiação, já que a usina está localizada a apenas 200 quilômetros de Tóquio.

“Fukushima: Ameaça Nuclear” será lançado dia 27 de novembro para compra e locação nas plataformas de streaming Claro, Now, Vivo Play, iTunes, Apple TV e Sky Play, e apenas para compra no Google Play e YouTube Filmes.

Confira o trailer de Fukushima: Ameaça Nuclear

A dupla Zé Neto & Cristiano lançou, nesta sexta-feira (20), pela Som Livre, o EP “Voz & Violão”. O último trabalho da dupla foi o DVD “Por Mais Beijos Ao Vivo“, que , inclusive, foi indicado ao  Grammy Latino 2020.

Com produção musical de Dudu Oliveira o novo trabalho é composto por cinco faixas inéditas, são elas: “Esses Vícios”, “Marcha de Núpcias”, “Vida Noturna”, “Imagina Pra Ela” e “Atentado Pessoal”.

Entre os destaques do novo EP Zé Neto e Cristino está “Esses Vícios”, confira:

 

 

“Zé Neto e Cristiano Voz & Violão” – Lançamento Som Livre.
Produção Musical: Dudu Oliveira / Direção de vídeo: Itabagi Di Biase / Produção de vídeo: Like Filmes

1 – Esses Vícios – (Flavinho Tinto/ Douglas Mello/ Nando Marx/ Cristhyan Ribeiro)

2 – Marcha de Núpcias – (Rodrigo Reys/ Ricardo Vismark/ Ronael)

3 – Vida Noturna – (Philipe Pancadinha/ Victor Hugo/ Flavinho Tinto/ Nando Marx/ Douglas Mello)

4 – Imagina Pra Ela – (Flavinho Tinto/ Douglas Mello/ Nando Marx/ Gustavo Henrique/ Kleber Paraíba)

5 – Atentado Pessoal – (Philipe Pancadinha/ Gabriel Agra/ De Angelo/ Thales Lessa/ Junior Gomes/ Victor Hugo)

O longa “As Agentes 355” traz a agente da CIA Mace Brown (Jessica Chastain), que terá que unir forças com a agente alemã Marie (Diane Kruger), a ex-membro do MI6 Khadijah (Lupita Nyong’o), a psicóloga Graciela (Penélope Cruz), e com misteriosa Lin Mi Sheng (Bingbing Fan), após uma arma ultrassecreta cai nas mãos de um grupo de mercenários que ameaçam o mundo.

Além das cinco protagonistas, o filme também é traz no elenco os atores Sebastian Stan (“Vingadores: Endgame”) e Edgar Ramírez (“A Garota no Trem”).

As Agentes 355” é dirigido por Simon Kinberg (roteirista, diretor e produtor de “X-Men: Fênix Negra”, produtor de “Deadpool” e “Perdido em Marte” e roteirista e produtor dos filmes X-Men), que também é co-roteirista e coprodutor do longa. A produção executiva é de Richard Hewitt (“Bohemian Rhapsody”) e a distribuição é da Diamond Films.

Confira o trailer de “As Agentes 355”:

Neste sábado, dia 31/10, Dia das Bruxas, a Hamburgueria Tradi vai lançar o DESAFIO MONSTER ORÁCULO de Halloween. Nele, quem conseguir comer todo o sanduíche criado para a data, ganhará um voucher de Combo Oráculo para comer em qualquer unidade Tradi e ainda uma foto no Instagram da TRADI, provando que venceu a prova.

O MONSTER ORÁCULO tem três burgers de 180g de blend Angus, cheddar empanado, pepperoni strips caramelizadas, maionese verde, coberto com molho oráculo, montado num pão laranja coberto de gergelim preto, feito com exclusividade pela Padaria Attimino, servido em um prato fundo cheio de batata frita (R$ 65,00). E a regra é clara: o desafiante tem que comer sozinho todo o prato em até 30 minutos.

O sanduiche será servido apenas neste sábado, 31, na unidade da Vila Nova Conceição, e em quantidade limitada de competidores.

As unidades da Tradi estão reabertas no almoço e no jantar, com todos os protocolos de higiene e segurança recomendados pelas autoridades. O horário de funcionamento varia de acordo com cada unidade e está da seguinte forma:

Tradi Itaim (Rua Edson de Castro Pinto, 33, Vila Olímpia – São Paulo/SP) tel.: (11) 2619-7566. Aberto ao Público: todos os dias, das 11h30 às 15h30, e das 18h às 22h. Delivery: das 11h30 às 22h. 

Tradi Morumbi (Rua Joerg Bruder, 81, Santo Amaro – São Paulo/SP) – tel.: (11) 5181-0855. Aberto ao Público: segunda a sexta-feira, das 12h às 15h e das 19h às 22h | Sábado e domingo, das 12h às 16h e das 18h às 22h. Delivery: domingo a quinta-feira, das 11h30 às 22h30 | Sexta e sábado, das 11h30 às 23h. 

Delivery Lapa (Rua Clélia, 1805, Água Branca – São Paulo/SP). Delivery, das 11h30 às 22h.

Delivery Vila Nova (Rua Gararu, 118, Vila Nova Conceição – São Paulo/SP). Segunda-feira, das 11h45 às 15h e das 19h às 23h; terça a quinta-feira, das 11h45 às 23h; sexta-feira, sábado e domingo, das 11h45 às 23h.

Em comemoração ao Dia das Bruxas, o 60 Minutos Escape Rooms está com a sala “Apartamento 71”.

Para conseguirem sair a tempo, os participantes precisam decifrar enigmas, encontrar pistas ocultas, chaves, desvendar mistérios, quebra-cabeças, tudo em apenas 60 minutos.

Os participantes que agendarem a sala entre os dias 22 de outubro e 13 de novembro, e usarem o código HALLOWEEN2020, receberão R$10,00 de desconto. Para participarem do jogo, são necessárias quatro pessoas no mínimo. Após a promoção, os  agendamentos continuam e podem ser feitos para qualquer data, mesmo após o prazo de validade da promoção.

60 Minutos Escape Rooms – Apartamento 71 

Aberto: 12h às 21h
Preço: R$ 59,00 por pessoa.
Capacidade: 04 a 12 pessoas.
Endereço: Rua Vieira de Morais, 1438, Campo Belo – São Paulo – SP
Telefone: 11 4114-9470

Redes:
Instagramhttps://www.instagram.com/sessenta.minutos/
Facebook: https://www.facebook.com/sessentaminutosescape

 

 

60 Minutos Escape Rooms lança sala Apartamento 71 para o Halloween
Foto: divulgação

A Franchise4u – São Paulo 2020 dá continuidade à sua rota pela região Sudeste e desembarca agora em São Paulo. Após o primeiro evento no Rio de Janeiro, a feira segue para a próxima data que deve ocorrer nos próximos dias 27 e 28 de outubro, das 9h às 21h, no Hotel Pullman – Rua Olimpíadas, 205.

As reuniões, que têm duração de meia hora, devem ser marcadas com antecedência no site da feira, desta forma evitam filas e aglomerações em um momento tão delicado como este de pandemia. Além disso, elas trazem pessoas que tem o real interesse pela marca e querem manter uma conversa de qualidade.

A fim de garantir a segurança dos participantes, a organização da Franchise4u tem acompanhado todas as medidas de proteção e investido em meios que possibilitem uma experiência boa e segura. Por isso, a feira segue a risca as questões ligadas ao distanciamento e à higienização (providências determinadas pela Secretaria Municipal de Saúde).

Com os números da Covid-19 no Brasil indicando a estabilização dos casos no país, o processo de reabertura econômica e flexibilização do isolamento social seguem com a liberação de eventos e atividades de lazer. A capital paulista acaba de atingir a fase verde, e o prefeito da cidade, Bruno Covas (PSDB), afirmou que o novo estágio prevê a liberação de eventos culturais como cinema, teatro e museu.

Com sua economia forte, a cidade da garoa se destaca pela diversidade de setores de negócio, nas mais variadas áreas, inclusive a de franquias. Por isso, a Franchise4u – São Paulo 2020 é uma oportunidade para aqueles que desejam ter o seu próprio negócio. De acordo com o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, nos últimos noves meses, o número de microempreendedores individuais (MEIs) no Brasil cresceu 14,8%, na comparação com o mesmo período do ano passado, chegando a 10,9 milhões de registros. Por esse motivo, o país segue rumo ao maior número de empreendedores de sua história.

Para o presidente da Franchise4u, Fernando Sodré, os números revelam a vontade que o brasileiro tem de crescer. “São Paulo é a terra das boas oportunidades, além de ter estrutura para receber grandes marcas e expandir suas unidades. Por isso, os empreendedores que desejam abrir seu próprio negócio devem explorar o máximo que podem esse mercado em potencial, afinal a feira oferece possibilidades de baixo custo, isto é, investimentos a partir de R$ 5 mil”, explica.

Marcas participantes da feira do São Paulo:

Açaí da Barra; Água de Cheiro; Amor em pedaços; Bodylaser; Chocolates Brasil Cacau; Colchões Ortobom; Detroit Steakhouse; Droga Care; Espaço Nails; Fábrica de Placa; Facta Franquias; FiChips; Fun Shoes; Chopp Germânia; Havanna; Home Angels; Home Leilões; Buffet Kid Recanto; Limpidus; Love Gifts; Market4u; Minha Lavanderia; Faculdade Multivix; Mundo Steel; N-1 Chicken; OralUnic; Organu; Orthodontic; Orthopride; Pilão Professional; Pinta Mundi Tintas; Rede D Limpa; Restaura Jeans; Solumedi; Startupwin; Tutores Educação Disciplinar; Viimo; Visão Total; e Wink.

FRANCHISE4U São Paulo

Data: 27 e 28 de outubro de 2020

Horário: Das 9h às 21h

Local: Hotel Pullman

Endereço: Av. Rua Olimpíadas, 205 – São Paulo

Mais informações e agendamentos: www.franchise4u.com.br

 

“A culpa não é sua, mulher!”. A frase dita à escrivã Verônica Torres (Tainá Muller), após não conseguir impedir uma mulher vítima de estupro de se suicidar em menos de 10 minutos do episódio piloto, dita qual é a mensagem e o ritmo frenético e envolvente da série brasileira “Bom Dia, Verônica”, adaptação do livro homônimo de Andrea Killmore (pseudônimo de Ilana Casoy e Raphael Montes), disponibilizada pela Netflix.

A cena mexe com Verônica – e certamente mexerá com você. Mas, aqui, não vou te pedir calma, o que vem a seguir não facilita em nada: os comentários machistas de seus colegas de trabalho, como os de seu padrinho e também delegado Wilson Carvana (Antônio Grassi), faz a frase de Verô soar como um soco no estômago: “não estou acreditando que você vai taxar a mulher de louca”.

Claramente essa fala, como tantas outras disparadas pela protagonista, poderia soar apenas como um efeito, mas isso não acontece. Infelizmente, essa e tantas outras frases ainda precisam ser ditas diariamente para explicar o óbvio: a culpa não é da mulher, a culpa não é da vítima. Isso faz com que todas as situações em que elas foram colocadas soem ainda mais reais. “Seja lá o que tenha acontecido, a culpa não é sua”.

Após uma entrevista dada à imprensa querendo encontrar mulheres que tenham sido atacadas pelo mesmo agressor ou estejam necessitando de ajuda, Verônica cruza sua vida com a de duas mulheres. A primeira é Tânia Menezes (Aline Borges), outra vítima do mesmo homem que vai à delegacia em busca de ajuda. Enquanto os outros policiais, como Anita (Elisa Volpatto), estão mais preocupados em saber o histórico de Tânia e apontar supostas justificativas para culpa-la, como saber se ela sempre sai com homens que ela conhece em sites de relacionamento, Verô busca maneiras de se aproximar da vítima e extrair dela as informações necessárias para encontrar o suspeito.

A outra mulher a entrar em contato com a escrivã é Janete Cruz (Camila Morgado), que sofre violência doméstica de seu marido Cláudio Brandão (Eduardo Moscovis). A dupla, que tem a história contada em paralelo com a de Verônica, chama atenção desde o primeiro instante. E, com o passar dos episódios, a aparição do casal vai se tornado tanto angustiante quanto aterrorizante.

Logo após Janete contar sua história à Verô, em uma cena marcante, a escrivã promete ajudar mulher a sair daquela situação. E quanto mais Verônica investiga os dois casos, mais ela se afunda em uma cama de gato armada para ela, e, ao mesmo tempo se conecta com seu passado, gerando grandes consequências para quem a cerca. Mas isso não a impede de fazer o que é certo; a personagem é dona de um enorme ímpeto de justiça e empatia, e já nos primeiros episódios você estará torcendo por ela.

A série tem o mérito de prender o espectador do início ao fim, trazendo ganchos entre um episódio e outro, se calcando em grandes reviravoltas, mistérios e muita ação, além, é claro, do trabalho e entrega dos atores, em especial do elenco principal. Taina Muller brilha como Verônica, mas é Camila Morgado que rouba a série para ela. Seu trabalho corporal é incrível e seus marcantes olhos azuis se tornam dúbios e trazem toda a tristeza que personagem carrega no peito. Ela não precisa falar para ser ouvida, clamando por socorro apenas com seu olhar, e isso fica claro no momento em que Janete reencontra sua irmã Janice Cruz (Marina Provenzzano), em um episódio muito marcante.

Camila Morgado faz um trabalho ímpar na série, e ao lado de Eduardo Moscovis protagoniza algumas das melhores cenas, como o jantar do primeiro episódio ou a dança desconfortante do casal ao som de “É o Amor”, de Zezé Di Camargo e Luciano, mostrando que agressões não são apenas físicas. E esse emaranhado de ações, gestos e falas, que vão de pequenas faíscas a grandes explosões, nos deixa angustiados e aflitos ao simples olhar ou ao mero toque passivo-agressivo dado por Moscovis. Mas não poderia ser diferente; uma atuação exacerbada talvez imputasse ao espectador que a violência é apenas o grito ou contato físico – o que está longe de ser a realidade. Mas Brandão demonstra amor à Janete, o que torna essa relação ainda mais tóxica, já que a personagem acredita com veemência que as atitudes do marido são, de alguma forma, sua culpa.

A fotografia da série reforça o ar de solidão e tristeza dos personagens, retratando São Paulo como uma verdadeira Selva de Pedra, que ou oprime ou é oprimida. Já a trilha sonora é um espetáculo a parte, capaz de unir gêneros como pagode, sertanejo e rock em momentos tão precisos e certeiros que a transforma em uma personagem, que hora cala, hora empodera quem está em cena. O destaque aqui fica para “Maria da Vila Matilde”, de Elza Soares, que está intrinsicamente ligada ao DNA da série e todas suas nuances.

Mas, nem todas as relações entre os personagens são assim: Anita tem uma raiva gratuita de Verônica, que muitas vezes soa mais exagerada do que realmente seria necessário; ou Nelson (Silvio Guindane) que aparece em momentos chave para ajudar ou flertar com a protagonista como uma forma de fazer as coisas ao redor dela engrenarem, mas sem se aprofundar de fato em uma amizade. Mas isso não tira a qualidade da obra!

Um dos pontos chaves para a qualidade do enredo de Bom Dia, Verônica, é a participação de Ilana Casoy e Raphael Montes, os escritores do livro, como roteiristas. Isso permitiu que diversas adaptações fossem feitas, afinal, o conteúdo está migrando para outra mídia que utiliza de outras linguagens, mas sem descaracterizar a mensagem que eles deram à obra original.

Bom Dia, Verônica não é só um thriller policial, um drama familiar, ou conto de um serial killer brasileiro, mas sim um copilado de histórias reais e fictícias, de tantas Tânias, Janetes e Verônicas, levando uma mensagem que deve ser exclamada aos quatro cantos. E, se em pleno século XXI, você ainda acredita que a culpa é da vítima, encare essa crença como uma doença e a série como um remédio; uma pílula que deverá ser tomada 8 vezes, initerruptamente, a cada 42 minutos, até você entender o quanto está equivocado…

Para quem quer aproveitar a temporada de Alcachofras para preparar novos pratos, o Chef Douglas Benatti, do restaurante Enosteria Vino e Cucinaensina a preparar o Risoto de Alcachofras com alcachofrinhas grelhadas, ideal para os dias frescos da Primavera.

Ingredientes:

  • 500g de alcachofrinhas limpas;
  • 200 g de alcachofras grandes limpas (deixando apenas os fundos);
  • 100g de cebola;
  • 2,5 de caldo de legumes;
  • 500g de arroz carnaroli;
  • 200g de manteiga sem sal;
  • 200g de parmesão ralado;
  • Azeite;
  • 50ml Vinho branco;
  • Salsinha a gosto.

Modo de Preparo:

Cozinhe as alcachofras por 15min em água fervente com sal. Escorra e coloque em água fria com gelo para a cocção e reserve.

Pegue a metade da alcachofrinha e bata em um processador formando uma pasta. A outra parte, coloque em uma grelha ou em uma frigideira com azeite, deixando marcas bem grelhadas e reserve.

Corte cada alcachofra grande ao meio, deixando 4 pedaços em formas de triângulo e reserve. Em uma panela, doure a cebola e adicione o arroz carnaroli, frite um pouco e coloque o vinho branco sempre mexendo para não grudar.

Adicione o caldo aos poucos e cozinhe por 15 minutos, adicionando mais quando necessário e mexendo sempre.

Coloque as alcachofras cortadas em triângulo e a pasta da alcachofrinha. Deixe por mais 5 minutos até chegar no ponto do arroz mais cozido e secar o caldo.

Finalize o risoto de alcachofras com o parmesão, manteiga e salsinha. Mexa até emulsionar tudo e ajuste o sal e pimenta a gosto.

Sirva com as alcachofrinhas grelhadas por cima do risoto.

 

Rendimento: 6 porções
Tempo de preparo: 25 minutos