Author

Guilherme Moura

Browsing

O álbum de figurinhas One Piece acaba de ser lançado pela Editora Panini. A partir de 26 de fevereiro, os fãs do Bando do Chapéu de Palha terão mais uma oportunidade de imergir no universo do mangá, com o novo livro ilustrado oficial que estará disponível nas melhores lojas e bancas de jornal de todo o país, além do site da editora.

A coleção possui 212 cromos, sendo 32 com efeito metalizado, com direito a fichas técnicas dos personagens e cards dos melhores momentos da saga. Os apaixonados pela aventura dos piratas poderão ainda reviver a história de cada um dos membros e o que os levou a se juntarem ao bando de Luffy.

O Mangá de Eiichiro Oda é considerado o mais longo da história e, recentemente, conseguiu bater a marca de 480 milhões de edições vendidas em todo o mundo. O anime inspirado no encadernado conta com cerca de 930 episódios desde o lançamento, em 97, e está no top 10 dos mais vistos no Brasil. Com 32 páginas, o álbum de figurinhas oficial One Piece conta com versão brochura por R$ 10,00 e envelopes com cinco cromos por R$ 4,00.

Ficha Técnica – álbum de figurinhas One Piece

  • Lançamento: 26/02/2021
  • Formato: 235 x 330 mm
  • Estrutura: 32 páginas
  • Distribuição: nacional
  • Total de cromos: 212, sendo 180 normais e 32 especiais
  • Preço do livro ilustrado capa brochura: R$ 10,00
  • Preço do envelope com 5 cromos: R$ 4,00

A Editora Panini acaba de lançar o livro ilustrado da Premier League 2021. O novo álbum de figurinhas levará aos apaixonados por futebol cromos de alguns dos atletas mais renomados do mundo.

Ao todo, a coleção conta com 642 figurinhas, sendo 102 com efeito metalizado e 108 com corte especial. Com informações, curiosidades e estatísticas individuais, o lançamento tem como objetivo envolver amigos e familiares em torno do já tradicional hábito de buscar as figurinhas dos ídolos preferidos de cada um.

Entre os principais nomes estão os brasileiros Thiago Silva e Richarlison, e jogadores consagrados como James Rodriguez, Mohamed Salah e Sergio Aguero. Além deles, promessas que devem assumir o protagonismo do futebol mundial em breve também ganharam lugares especiais nas páginas, como o atacante inglês Marcus Rashford e o português Bruno Fernandes.

Os colecionadores também terão quatro páginas dedicadas aos maiores nomes da Premier League, com ainda mais detalhes, para ficarem por dentro das curiosidades desse universo.

Disputado por 20 clubes no sistema de pontos corridos, o campeonato é o caminho para que os quatro mais bem colocados participem da Liga dos Campeões da UEFA. Os três piores, por sua vez, são rebaixados para a EFL Championship, dando lugar aos três melhores dessa competição.

O livro ilustrado Premier League 2021 chega em versão capa brochura por R$ 10,00, e os envelopes com cinco figurinhas por R$ 3,50, além de diversos kits especiais com o álbum e os cromos. O produto está disponível em bancas de jornal e no site www.lojapanini.com.br.

Ficha técnica – Álbum Premier League 2021

  • Lançamento: 26/02/2021
  • Formato: 242 X 328 mm
  • Estrutura: 96 páginas + capa
  • Distribuição: nacional
  • Total de cromos: 642

Kits – álbum Premier League 2021

  • Kit livro ilustrado brochura + 12 envelopes – R$ 52,00
  • Kit livro ilustrado brochura + 6 envelopes – R$ 31,00
  • Blister cartela A4 + 12 envelopes – R$ 42,00
  • Blister cartela A4 + 6 envelopes – R$ 21,00

Acaba de ser divulgado o trailer de ALLEN V. FARROW, documentário em quatro partes que estreia em 21 de fevereiro, às 23h, na HBO e na HBO GO.

A série documental ALLEN V. FARROW relata e analisa a acusação de abuso sexual contra o ator e diretor Woody Allen, exibindo entrevistas com Mia Farrow, Dylan Farrow e Ronan Farrow, assim como com a amiga da família Carly Simon, o promotor Frank Maco e outras testemunhas que, pela primeira vez, se dispuseram a falar publicamente sobre o caso. O documentário reúne depoimentos, gravações caseiras e áudios inéditos, além de documentos jurídicos e evidências policiais.

ALLEN VS. FARROW apresenta com detalhes a situação envolvendo Dylan, a filha de Allen com Mia Farrow que na época tinha 7 anos, o processo de guarda da criança e a revelação do relacionamento de Allen com Soon-Yi, também filha de Farrow, e mostra as polêmicas consequências do caso nos anos seguintes. A série também conta com a participação de diversos nomes que proporcionam uma visão crítica da obra de Allen, discutindo e revendo a maneira como determinadas revelações públicas podem acarretar mudanças na vida de um artista.

ALLEN V. FARROW é dirigido pelos cineastas investigativos Kirby Dick e Amy Ziering e tem um profundo impacto nas instituições e na cultura norte-americana, provocando alterações políticas abrangentes e colocando o assunto entre as discussões nacionais.

Confira o trailer da série documental ALLEN V. FARROW

O longa ‘Nona – Se Me Molham, Eu Os Queimo’, da diretora chilena Camila José Donoso e distribuído pela Vitrine  Filmes, chega aos cinemas em 18 de fevereiro, após seguir carreira em festivais pelo mundo.

O filme acompanha as memórias de Nona (Josefina Ramirez) em uma narrativa ficcional sobre uma mulher que cometeu um crime passional e se vê obrigada a deixar Santiago, exilando-se em uma cidadezinha costeira do sul do Chile. Ao redor dessa nova morada de Nona, existe uma floresta que começa a sofrer incêndios inexplicáveis.

O filme chileno ainda conta a participação das atrizes Gigi Reyes, Paula Dinamarca e Nancy Gómez, e o ator brasileiro Eduardo Moscovis (Bom Dia, Verônica).

Confira o trailer de ‘Nona –  Se Me Molham, Eu os Queimo’

No dia 27 de janeiro, a Persone Educação realizará a segunda live do ano, com o tema “A Queda na Demanda de Alunos é Definitiva?”.

Para esse bate-papo, a CEO e fundadora da Persone, Helen Toyama, receberá o sócio e consultor da Atmã Educar, especialista em estudos de mercado para o segmento de Ensino Superior, Romário Davel.

Essa live será dividida em dois blocos de 10 minutos, e durante um curto intervalo os participantes poderão enviar suas dúvidas para que sejam esclarecidas pelo convidado no segundo bloco.

Live: A Queda na Demanda de Alunos é Definitiva?

Quando: 27 de janeiro
Horário: às 20h
Onde: Instagram @personeeducacao

 

Lançado originalmente em 1965, Duna se tornou um marco da ficção científica moderna. Escrita por Frank Herbert, a série literária foi referência para clássicos como Star Wars e soma mais de 20 milhões de exemplares vendidos.

Em janeiro de 2021, a Intrínseca lança o primeiro volume da belíssima série de graphic novels que aborda a luta pelo poder em um planeta desértico. Para outubro, está programada a aguardada estreia da nova adaptação cinematográfica da obra, dirigida por Denis Villeneuve, diretor de “A Chegada”,  e estrelada por Timothée Chalamet, de “Me Chame Pelo Seu Nome”, no elenco.

A história se passa num futuro distante, numa sociedade feudal interestelar, na qual a casa Atreides, liderada pelo duque Leto, se prepara para uma jornada. O destino é o planeta desértico de Arrakis, também conhecido como “Duna”, um lugar cercado de mistérios e perigos, a única fonte da substância mais valiosa do cosmos. O duque precisará se aliar aos nativos, os fremen, se quiser impedir que a casa Harkonnen assuma o controle do planeta. É lá também que seu filho, Paul, conhecerá seu destino. O jovem pode ser a chave para um plano traçado há séculos e uma peça importante no jogo de poderes do império. Adaptado com maestria por Brian Herbert, filho do autor, e por Kevin J. Anderson, este primeiro volume conta com as cores vibrantes das artes de Raúl Allén e Patricia Martín.

Com um universo extremamente complexo, o livro de Frank Herbert extrapola os limites da ficção científica ao explorar temas atuais, como a desigualdade social, as guerras políticas e o desequilíbrio ambiental. Com uma narrativa inovadora, a obra, vencedora do Hugo Award e do Nebula Award, segue conquistando milhares de fãs pelo mundo.

 

Filme de estreia da diretora Camila Kater, o documentário animado de 12 minutos “CARNE”, está qualificado para concorrer ao Oscar® de 2021 na categoria de curta-metragem documental e também está na shortlist dos Prêmios Goya na categoria de curta de animação. O filme é uma co-produção Brasil/Espanha, produzido por Lívia Perez (Doctela) e Chelo Loureiro (Abano Producións).

Desde o dia 12 de janeiro, o curta-metragem CARNE está disponível em formato online e gratuito no New York Times Op-Docs, uma plataforma gratuita de alcance global do jornal estadunidense que reúne os melhores filmes de não ficção do mundo.

CARNE: sinopse do curta-metragem

Crua, Mal Passada, Ao Ponto, Passada e Bem Passada. O curta-metragem CARNE traz cinco mulheres que compartilham relatos íntimos e pessoais em relação ao corpo, desde a infância até a terceira idade. Ao apresentar cinco segmentos para as diferentes fases da vida das mulheres narradas através de vozes femininas, a animação recorre à representação de suas experiências em técnicas diversas de animação.

A partir da metáfora que relaciona o estado de cozimento da carne com o corpo da mulher, CARNE sugere uma relação entre carnivorismo e dominância masculina para expor os inúmeros tipos de violências dos quais as mulheres são vítimas. Além disso, também enfatiza as formas de resistência que essas mulheres encontram para libertar seus corpos dos padrões de beleza e comportamento impostos pela sociedade.

Em CARNE, a diversidade das experiências das mulheres com seus corpos decorre sobretudo das diferentes características das cinco personagens escolhidas. Rachel, Larissa, Raquel, Valquiria e Helena expõem vivências diversas determinadas de acordo com a faixa etária, orientação sexual, etnia e constituição corpórea. Como forma de incorporar essa diversidade à estética do filme e criar uma associação sensorial entre depoimento e a plástica do filme, cada fase e personagem foi criada com uma técnica de animação específica e por uma animadora diferente.

Aceitação do curta-metragem CARNE em festivais

CARNE teve a sua estreia no Festival Internacional de Locarno em agosto de 2019, na Suíça, onde recebeu Menção Especial pelo Júri Jovem. Na sequência o filme foi  selecionado oficialmente em mais de 250 festivais pelo mundo, como Toronto International Film Festival, Annecy, IDFA, AFI, DOK Leipzig, entre outros, recebendo mais de 70 prêmios nacionais e internacionais, incluindo; Melhor Roteiro e Melhor Curta pelo Júri Popular e pela Crítica (ABRACCINE) no 52º Festival de Brasília, Melhor Curta-Metragem Europeu EFA (European Film Award) na 64a Seminci (Espanha), Melhor Curta de Animação no Festival de Havana (Cuba) e Melhor Curta Documentário no Festival de ZINEBI (qualificador do Oscar®).

CARNE foi eleito o segundo melhor curta-metragem brasileiro de 2019 pela ABRACCINE (Associação Brasileira de Críticos de Cinema) e foi um dos curtas finalistas para o European Film Awards de 2020.

Confira o trailer do curta-metragem CARNE

A música é capaz de transpor o tempo, de trazer lembranças à tona, de inspirar, e vai muito além, sendo, inclusive, o propósito de vida de muitas pessoas! Para a cantora Karinah, o samba se apresentou quando ela era ainda muito pequena. Os discos de Clara Nunes e Gonzaguinha, herança da família mineira, foram os responsáveis por aguçar o interesse pela música. Já com as primas aprendeu a sambar. E com o interesse pelo canto, fez dos saraus familiares o seu primeiro de muitos palcos.

Dessa mistura de artes para o sonho de viver da música foi um pulo: na adolescência se apresentou em todo o Brasil cantando com sua banda; em 2010 gravou seu primeiro álbum independente, intitulado “Karinah”; em 2012 apresentou ao público o segundo disco, “Você Merece Samba”, título de uma composição que ganhou de Carlinhos Brown; e dois anos depois lançou “Cheguei pra Ficar” (independente), com direção musical de Isaías Marcelo.

No final de 2020, a sambista lançou o seu quarto EP. O trabalho é composto por três faixas: as inéditas “Tempestade” e “Castigo”, e a regravação “Oportunidade”.  O novo projeto já possui 4 EPs lançados, que podem ser ouvidos em todas as plataformas de streaming e no canal do YouTube da cantora, e ganhará mais um EP em breve.

Dona de um timbre forte, Karinah tem referências que deixaram um legado, de Elis a Alcione, de Marisa Monte a Gal – que a sambista enfatiza o fato de nunca tê-la visto desafinar –, e tantos outros cantores que marcaram a geração.

Hoje, com 39 anos de idade e mais de 15 de carreira, a cantora já conquistou um importante espaço no samba. Mas a cantora – intitulada de nova Alcione -, ainda tem muito história para cantar e encantar. Por isso, o Portal Opa a entrevistou para falar sobre sua carreira, novos projetos e expectativas para o futuro. Confira!

Entrevista com a Cantora Karinah

OPA – Qual foi o momento em que você percebeu que poderia viver da música?

Karinah – Não sei ao certo quando percebi. Eu canto desde os meus 12 anos. Talvez com 18 ou 19 anos, quando comecei a trabalhar em rádios com locuções, gravava jingles, fazia shows e musicais.

OPA – Você tem uma extensa lista de parcerias no seu currículo. Como elas surgiram ao longo da sua caminhada?

Karinah – No decorrer da minha trajetória na música, conheci muitos artistas. Quando era mais jovem, abri muitos shows, e a maioria dos artistas se impressionava com meu repertório. Eu sempre fui muito exigente com os músicos, com o diretor musical, e acho que isso era o que chamava a atenção de outros cantores, que são referência para mim até hoje. Sou muito verdadeira em tudo, e isso que fez com que nascesse amizades que hoje se tornaram muito sólidas.

OPA – Qual dessas parcerias foi a mais marcante?

Karinah – Uma das mais marcantes para mim é foi a Dona Ivone Lara. Ela me surpreendeu quando eu cheguei ao Rio de Janeiro, me recebeu na casa dela, com muita humildade e carinho e me falou tantas coisas boas. E isso me fez criar mais coragem ainda, pois sempre veio no meu coração, quando decidi vir para o Rio gravar um disco de samba, aquela sensação de “poxa, será que vão me acolher? Não nasci no morro. Não sou carioca. O que será que vai me acontecer? Será que vão me aceitar?”. E Dona Ivone Lara foi de uma generosidade tão grande. Foram os conselhos dela para mim depois de cantar no Teatro Rival uma das coisas mais marcantes de minha vida.

OPA – Qual foi o momento ou os momentos mais importantes da sua carreira até hoje?

Karinah – Quando eu entrei no estúdio para gravar um álbum grávida dos meus filhos gêmeos, foi uma emoção diferente. Foi um carinho muito grande das pessoas que estavam ao meu redor, dos compositores, dos meus músicos, do meu maestro, da equipe, e eu me senti tão acolhida. Foi muito especial para mim, algo que marcou como um dos momentos mais incríveis tanto na minha vida pessoal quanto profissional.

OPA – Esse período de pandemia foi de muitas mudanças em um ano importante da sua carreira. Como tem encarado esse cenário em relação ao seu trabalho?

Karinah – A pandemia para a gente é hoje um momento de superação e de reflexão. Eu me reuni com a minha equipe de compositores e músicos e disse “vamos trabalhar e ocupar a cabeça, vamos produzir o que a gente gosta de fazer, que é música”. É o momento de colocar a cuca para funcionar e seguir a diante.  Existe um modelo novo de entretenimento. A pandemia nos fez enxergar que temos que trabalhar o mercado digital.  E que bom que temos o digital para poder, de alguma forma, levar música e alegria para as pessoas.

 

OPA – Você se considera uma fã da Alcione.  Como foi participar das lives ao lado dela?

Karinah – Eu sou fã da Alcione há muito tempo, como o Brasil inteiro e parte do mundo. A Marrom é maravilhosa. Para mim foi uma honra participar dessas lives na casa dela. Na sua forma de acolhimento, humildade e aconchego, me fez virar ainda mais fã. Quando ela abre a boca para cantar é impressionante. Ela é maravilhosa, uma estrela especial.

 

OPA – E falando em lives, elas mudaram a forma de artistas, em especial os músicos, se conectarem com seu público durante a pandemia. O que você vai levar desse período de apresentações online para a sua carreira?

Karinah – As lives chegaram para ficar.  Vamos ter que continuar abastecendo as mídias sociais com esse modelo de entretenimento, essa comunicação é importante. Vimos que muita gente que não ia para show teve a oportunidade de assistir ao seu artista ao vivo, dentro de casa, junto com a família toda.

OPA – Pretende continuar participando ou as promovendo lives?

Karinah – Então, acredito que a gente vai ter que continuar de alguma forma, criando esses projetos para levar para dentro das casas das pessoas. Isso é gostoso, novo e é o futuro, e nós temos que nos adaptar. Este momento de crise nos mostrou o quanto temos que nos reinventar.

OPA – Em que lugar você almeja chegar com a entrega do seu próximo EP?

Karinah – Quando a gente lança um álbum, EP ou canção, é como um filho que nasce. Então, queremos o melhor, a gente deposita muito amor e espera que chegue ao coração das pessoas da forma que imaginamos. Venho trabalhando muito para que isso aconteça de uma forma esperada. Eu quero que ele vá muito além. E nada melhor, ou mais bonito, que ouvir uma canção e se sentir bem. Muda completamente a sua frequência. Espero que o EP consiga levar mais amor e mais alegria, principalmente para esse momento que estamos vivendo agora.

Persone Educação , birô de vendas especializado em conversões de matrículas, está dando continuidade às lives ChitChat, de curta duração, em seu perfil do InstagramA primeira do ano será nesta quarta-feira, no dia 13 de janeiro, às 20h, abordando o tema, “E o Comercial, Tá Vendendo?”.

Para esse bate-papo, a CEO e fundadora da Persone, Helen Toyama, receberá o especialista em gestão e estruturação comercial para o segmento de educação Mekler Nichele Nunes.

“Visto que neste período de pandemia estamos com as escolas fechadas, vem a grande questão: como é que está sendo a atuação da área comercial? Quais os desafios do dia a dia na captação de alunos? É esse assunto que vamos abordar na nossa primeira live do ano”, comenta Helen.

Serviço:

Live: E o Comercial, Tá Vendendo?
Quando: 13 de janeiro
Horário: às 20h
Onde: Instagram @personeeducacao

 

O chef Melchior Neto preparou essa Torta Fit low carb, que substitui a massa com farinha branca por abobrinha e no recheio a carne moída de patinho é uma opção de proteína que tem muito sabor com pouquíssima gordura. Essa torta pode ser o prato principal, mas também é um ótimo lanche para o final da tarde.

Ingredientes para Torta Fit:

Recheio

  • 500g de carne moída (patinho)
  • 2 colheres (sopa) de azeite
  • ½ cebola roxa picada
  • 1 xícara (chá) de salsão picado
  • 1 cenoura picada
  • 1 pimentão vermelho picado
  • 340g de molho de tomate
  • 200g de cheddar light ralado
  • 200g de muçarela light fatiada
  • 50g de parmesão ralado
  • 3 colheres (sopa) de amido de milho
  • 360ml de água
  • Cheiro verde picado
  • Sal e pimenta do reino a gosto

Cobertura

  • 4 abobrinhas italianas fatiadas

Modo de preparo:

Corte as abobrinhas em lâminas finas (4mm), unte a forma de fundo removível com azeite e farinha da sua preferência. Forre o fundo da forma com as lâminas cruas e para forrar as laterais é preciso fritar a outra parte das lâminas para poder moldar. Deixe as sobras para dobrar na finalização. Distribua todas as fatias de muçarela no fundo e reserve.

Refogue a cebola, o salsão, a cenoura e o pimentão, junte a carne moída, o molho de tomate e deixe refogar por 10 minutos. Acerte o sal e a pimenta e finalize com a salsa.

Dissolva o amido de milho na água e vá adicionando aos poucos, mexendo até dar o ponto de recheio mais firme. Desligue o fogo e coloque metade do recheio na forma, pressione bem e coloque o cheddar ralado. Em seguida coloque a outra parte do recheio. Vire as pontas das abobrinhas, no centro coloque o parmesão ralado e finalize com rodelas de tomate.

Leve ao forno pré-aquecido 250° por 30 minutos e após assado deixe descansar por 10 minutos. Desenforme em um prato e sirva.