Author

gabizavarizzi

Browsing

De volta a São Paulo com reestreia no Teatro Sérgio Cardoso, prestigiamos no último sábado (06) o Musical Elza. Inspirado na vida e trajetória de Elza Soares, o espetáculo mostra através de sete atrizes que interpretam as diferentes fases da cantora, como que a artista se tornou sucesso dentro e fora do Brasil e tudo que ela enfrentou para chegar aonde chegou.

Apesar das inúmeras lutas e sofrimentos pelas quais Elza passou, a apresentação não é um mar de martírios, muito pelo contrário, durante todo momento é possível sentir diferentes emoções e sentimentos como força, raiva, alegria, injustiças, conquistas, atos políticos, empoderamento feminino (mesmo que isso esteja mais em pauta somente agora em pleno século XXI).

Além disso, a montagem do espetáculo foge de qualquer formato convencional, já que a biografia não necessariamente é contada dentro de uma ordem cronológica musicalmente falando. E entre as músicas autorais ou interpretadas por Elza, somos surpreendidos também com as composições mais atuais da cantora, como faixas do álbum “A Mulher do Fim do Mundo”, lançado em 2015.

No palco, além das atrizes, a banda do espetáculo fica visível, e nela somente mulheres. Sem contar a interpretação impecável da atriz Larissa Luz, que faz com que a gente acredite que é a própria Elza Soares cantando ali.

Com ingressos a partir de R$ 30, o musical Elza ficará em cartaz no Teatro Sérgio Cardoso, na Bela Vista, até o dia 14 de julho. Para vocês que ainda não decidiram o que fazer no próximo fim de semana, essa é a nossa dica.

Elza – Musical 

Local: Teatro Sergio Cardoso – Rua Rui Barbosa, 153, Bela Vista
Temporada: 20 de junho a 14 de julho 2019 (exceto nos dias 04 e 05 de julho)
Quando: quinta a sábado, às 20h; e domingos, às 17h

Ingressos:

Quinta-feira (sessões populares)

Plateia VIP: R$80,00 (inteira) / R$40,00 (meia)
Plateia: R$60,00 (inteira) / R$30,00 (meia)
Balcão: R$30,00 (inteira) / R$15,00 (meia)

Sexta-feira e domingo:

Plateia VIP: R$120 (inteira) e R$60 (meia)
Plateia: R$100 (inteira) e R$50 (meia)
Balcão: R$50 (inteira) e R$25 (meia)

Sábado:

Plateia VIP: R$150 (inteira) e R$75 (meia)
Plateia: R$120 (inteira) e R$60 (meia)
Balcão: R$70 (inteira) e R$35 (meia)

Classificação etária: 14 anos.
Duração: 140 minutos.

 

Na última quarta, dia 03, o Escape Hotel, localizado na região de Pinheiros, recebeu jornalistas de diversos veículos para participarem da comemoração dos 120 anos do livro ‘Drácula’, de Bram Stoker. Mas além disso, durante o mês de maio, os fãs do sugador de sangue e dos jogos de fuga rápida poderão se divertir na sala especial criada com esse tema.

O evento, antes de tudo, começou com uma rápida conversa com o criador da plataforma Heroes Brasil, Manoel Gonçalves Neto, que contou a importância da doação de sangue para os hospitais e de como a falta desse recurso pode ser decisivo na hora de salvar a vida de um paciente. E durante este mês, a plataforma, em parceria com a Fundação Pró-Sangue e o Escape Hotel, fará diversas ações incentivando as pessoas a mudarem esse cenário no Brasil.

Depois disso, fomos levados para uma palestra com o vampiro Lord A, da Rede Vamp, onde ouvimos a história do surgimento do livro ‘Drácula’ de Bram Stoker, seus plágios, suas releituras, e também de como o vampiro mais famoso do mundo chegou às telas de cinema e na Cultura Pop. Pra quem gosta do tema, isso atiçou ainda mais a curiosidade pelo universo vampiresco.

Ao fim, fomos convidados a participar do jogo na sala ‘Drácula’. Normalmente, um desafio completo tem duração de 60 minutos, mas neste dia, participamos de um dos desafios que teve duração de 10 minutos dentro do escritório que fica no castelo do Conde.

Os times foram montados com as pessoas que estavam participando do evento, o tempo já estava definido, e isso foi o suficiente para sentirmos a dinâmica e a empolgação que fazem parte da experiência. Jogar é simples, você precisa ter raciocínio lógico e rapidez, mas fazer isso com a adrenalina de precisar lutar pela sua liberdade e unindo forças com pessoas desconhecidas é o que deixa o jogo mais estimulante.

Dentro da sala trancada, uma pista leva a outra, mas é a sagacidade do grupo que faz com seja possível avançar até achar a última chave. O relógio mostra quanto tempo ainda resta, e isso, é claro, só aumenta a pressão. Definitivamente é uma ótima opção para quem gosta de história de detetives e espiões, para quem quer testar o próprio raciocínio e para aqueles que estão atrás de adrenalina controlada.

Se você é fã do Conde Drácula como nós, fica a dica para conhecer o jogo. Agradecemos à equipe do Escape Hotel pela experiência e esperamos que todos consigam sair vivos de lá, assim como nós saímos.

E não se esqueçam: doem sangue!

Serviço:

Escape Hotel
Av. Pedroso de Morais, 832 – Pinheiros – São Paulo (SP)
Telefone: (11) 3637 0007
Funcionamento: de terça a domingo, das 10h00 às 23h00.

Por: Gabriella Zavarizzi e Virgínia Fernanda Brito Barbosa

No dia 22 de março é comemorado o Dia Mundial da Água. A data foi instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 22 de março de 1992 para promover a conscientização da população a respeito desse elemento importante para a sobrevivência de todos.

E para celebrar e ajudar na conscietização, montamos uma lista com 10 dicas para a economia de água. São coisas simples que podem fazer muita diferença para o planeta.

  1. Reutilize: se você mora em apartamento, você pode reutilizar a água da máquina de lavar roupas para lavar o banheiro, por exemplo. Em casa, você pode usar para lavar tapetes, quintais, etc.
  2. Que tal captar água da chuva? Fazendo isso, você também pode usar para lavar quintais, tapetes, e até regar as plantas.
  3. Feche a torneira quando estiver fazendo a barba ou  enquanto escova os dentes: isso evita que a água escorra em vão. Abra somente quando for necessário.
  4. Evite banhos demorados: cinco minutos é o suficiente. Em dias que precisar lavar o cabelo, evite ultrapassar 10 minutos.
  5. Troque a mangueira pelo balde na hora de lavar o carro: dessa forma, usará somente o volume de água necessário para deixar o veículo limpo.
  6. Aprenda a ler o hidrômetro: isso ajudará a identificar vazamentos caso o consumo esteja fora do normal.
  7. Deixe a louça de molho: assim os resíduos não ficarão grudados nos objetos e você gastará menos água no enxague.
  8. Jogue o lixo no lixo, não na privada ou na pia: além de poluir e entupir o encanamento, você gasta menos água com descarga. No caso da pia, uma super dica: não jogue óleo pelo ralo, pois, além do mau cheiro, também entope os canos. Mais um dica: transforme esse óleo em sabão!
  9. Xixi no banho, pode! Pelo menos uma vez por dia você economizará uma descarga que gasta, em média, 80 litros de água.
  10. Se tem piscina em casa, cubra-a com lona: existem lonas próprias para piscina, mas você pode usar uma capa plástica também. Isso ajuda a reduzir a perda de água por causa da evaporação e não será necessário ficar enchendo a piscina com frequência.

Existem muitas outras formas de economizar água. Então a dica extra da lista é: use a imaginação e transforme o uso do elemento em soluções sustentáveis. Você estará contribuindo e ajudando você mesmo, o planeta, as próximas gerações, os animais, a fauna, a flora, e por aí vai!

faucet-1684902_960_720
Foto: Reprodução/Pixabay

 

Na última semana, falamos aqui no Portal Opa sobre a declaração do Imposto de Renda, para os íntimos, conhecido também por IR ou IRPF (Imposto de Renda Pessoa Física). Agora, vamos dar algumas dicas para você que quer tentar fazer a declaração sozinho.

O primeiro passo é conseguir as informações e os documentos necessários para o preenchimento. Veja quais abaixo:

Informações pessoais:

  • CPF;
  • Título de eleitor;
  • Endereço;
  • Data de nascimento;

Em relação aos rendimentos, os mais comuns são:

  • Trabalho (algumas empresas seguem o prazo e entregam na data correta, esse ano foi no dia 27 de fevereiro, mas se você ainda não recebeu, corra atrás o quanto antes);
  • Banco;
  • Corretora de investimentos;
  • Além de créditos de NFP (Paulista) e NFP (Paulistana).

Em relação às despesas dedutíveis, são necessários os comprovantes de pagamentos referente as:

  • Despesas com instruções (faculdade, escola de dependentes, etc);
  • Despesas médicas hospitalares.

Vale informar que os documentos que suportam essas deduções devem ser guardados por no mínimo cinco anos, portanto, é recomendável informar apenas aquelas que possuem notas fiscais, recibos, boletos, entre outros, pois a Receita tem esse período para solicitar os documentos para validação.

As despesas médicas hospitalares oriundas de plano de saúde também devem ser informadas neste caso. Os descritivos podem ser obtidos no informe de rendimento do Trabalho (o que a empresa disponibiliza), que fica indicado no quadro de número 7, referente às informações complementares do documento. Também é importante informar o CNPJ do plano em questão.

Além disso, os rendimentos de créditos de Notas Fiscais Paulista e/ou Paulistana  são isentos de IR, devendo ser informado na ficha “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”, porém, os rendimentos oriundos de prêmios de Nota Fiscal Paulista são tributados na fonte, ou seja,  devem ser informados na ficha “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva na Fonte”.

Depois de conseguir todas essas informações, o que é preciso ser feito?

O primeiro passo é baixar o programa no site da Receita Federal. Certifique-se se está baixando o programa do ano correto e se é do site oficial da Receita. Inclusive, neste ano, o programa da Receita Net já está embutido no da declaração do imposto de renda, então você poderá fazer tudo em um só lugar.

tela 1 download
Foto: Reprodução
tela 2 download
Foto: Reprodução

Observação: para os rendimentos auferidos em 2016, o programa correto é de IRPF 2017 – Ano-calendário 2016.

Baixei, e agora?

Depois do download, você começará a efetuar o preenchimento da ficha “Identificação do Contribuinte”:

tela 1 download irpf
Foto: Reprodução
  • Cada ficha possui o botão “Ajuda” no canto inferior direito que no decorrer do preenchimento poderá ser consultado para diminuir as dúvidas durante o processo;
  • Preencha cada ficha disponível no menu da lateral esquerda em função do tipos de rendimentos auferidos no ano de 2016.

Durante a inclusão dos dados, esse botão de  “Ajuda” sempre estará disponível. Ele auxilia exclusivamente com o preenchimento de cada uma das fichas necessárias. Mas muita atenção: caso consulte as pesquisas do Google para te auxiliar nesta tarefa, verifique sempre se a fonte é confiável e se as dicas estão atualizadas para o ano declarado.

Quando terminar de preencher, uma forma de verificar se está tudo certinho é clicar no ícone verde de check ou na opção ‘verificar pendências’ que também fica no menu da lateral esquerda.

Quando tiver certeza que está tudo pronto, não esqueça de clicar em ‘Entregar Declaração’, sem esse clique, você não concluirá a declaração do Imposto de Renda com êxito.

Clicou? Pronto, você declarou seu IRPF!

E se ainda não sabe se precisa realizar a declaração, lembre-se de dar uma olhadinha no nosso conteúdo exclusivo sobre o Imposto de Renda. Clique aqui para ler.

*Dicas por: Willian Silva, profissional contábil.

lion-1118467_960_720
Foto: Reprodução/Pixabay

 

No último sábado, dia 11 de fevereiro, o Centro de Convenções da Rebouças, em São Paulo, recebeu a segunda edição do Pretty Little Weekend, evento especial para os fãs da série Pretty Little Liars.

A convenção produzida pela empresa Spotlight Entretenimento trouxe para o Brasil os atores Troian Bellisario, que interpreta Spencer Hasting, uma das personagens principais e que tem como característica a inteligência, e Ian Harding, que interpreta o Erza Fitz, professor de literatura e par romântico de Aria. ‬Além deles, Lulu Brud, que interpreta a Sabrina, também esteve por lá.

gabizavarizzipll11
Ian Harding (Erza Fitz), Lulu Brud (Sabrina) e Troian Bellisario (Spencer Hastings). Foto: Gabriella Zavarizzi

O PLWeekend 2 começou por volta das 11h da manhã, mas devido aos atrasos nas atividades teve o cronograma alterado e encerrou um pouco depois das 19h. O público era bem variado, desde crianças e adolescentes até pais e avós estavam presentes no local. Os fãs contam que Ian e Troian são artistas maravilhosos e muito atenciosos, fizeram valer todo o investimento do evento.

Ana Clara, 16 anos, reclamou do atraso para as atividades, mas afirma que o meet & greet compensou isso. “Realizei um sonho hoje, valeu cada momento com eles”, conta. Mas apesar da demora, ela reconhece que a produção fez o possível para tornar a experiência melhor possível, inclusive colocando os episódios da série para serem assistidos enquanto todo mundo esperava pelas atividades.

Os painéis com os artistas tiveram duração de 30 minutos cada, sendo um da Troian com a participação especial da Lulu e um do Ian. Neste momento os ‘Liars’ brasileiros tiveram a oportunidade de fazer perguntas para seus ídolos.

Muitos espectadores estavam esperando por spoilers, principalmente uma dica de quem é a nova -A, que se apresenta como A.D. na sétima temporada, mas nenhum dos atores puderam dar esse gostinho. Mas os fãs tiveram a chance de saber coisas como o que levou Ian a se tornar ator e o que Troian achava de trabalhar com a sua melhor amiga Lulu.

No fim da convenção, devido aos atrasos e a correria para conseguirem cumprir a programação, o último painel (que seria com a dupla do seriado) se transformou em uma grande despedida para o dia tão especial que já deixou muitas saudades para os fãs.

Já o Rio de Janeiro recebeu a segunda edição do Pretty Little Weekend no domingo, dia 12 de fevereiro, e com o sucesso do evento no Brasil e atenção proporcionada pelos atores, o público da série espera que o evento não acabe com o fim da série, e que a convenção tenha novas edições nos próximos anos.

 

O Karatê é um esporte de defesa pessoal, mas é também uma ferramenta disciplinadora. A prática serve para o desenvolvimento humano, pois ensina o respeito ao próximo e ajuda a controlar as emoções. Por essas características, a atividade é perfeita para pais que buscam, através do esporte, uma forma saudável de gastar a energia dos filhos hiperativos e de controlar o desenvolvimento da agressividade das crianças.

Maria Suzana, mãe de Rafael de 6 anos, conta que incentivou o filho a se tornar um karateca há dois anos. “Ele era um menino muito agitado, precisava encontrar uma forma dele gastar toda a energia acumulada de um jeito respeitoso e divertido ao mesmo tempo. Tentei futebol e natação, não deu certo. No Karatê, meu filho se encontrou e se tornou uma criança melhor”, conta.

Entre os benefícios do esporte estão: incentivo a concentração, auxilio no crescimento, desenvolvimento da coordenação motora, melhora no condicionamento físico e na postura, além de encorajar a autoconfiança dos pequenos, o que ajuda no progresso como ser humano.

“O Karatê proporciona uma melhora em todos os sentidos, incluindo os aspectos físicos e emocionais. Como o próprio lema prega: esforçar-se para formação do caráter, fidelidade para com o verdadeiro caminho da razão, criar o intuito de esforço, respeitar acima de tudo e conter o espírito de agressão. Este é o verdadeiro objetivo dessa tradicional arte marcial nipônica”, explica o faixa preta André Mizael.

14877766_1431455570202167_681768794_n
Foto: arquivo pessoal do entrevistado André Mizael

Esportes com contato físico e com ensinamentos de lutas, também ensinam valores, disciplina e respeito para os jovens e crianças. Isso contribui para que eles se tornem adultos melhores para a comunidade em que vivem, seja na vida pessoal ou profissional, pois todos esses aprendizados podem ser aplicados no cotidiano.

Além das práticas de lutas, outra atividade importante dentro do esporte é o Kata (sequência de movimentos de ataque e defesa) que exige concentração, disciplina e serenidade. “A essência do Karatê está nisso, pois cada movimento representa o ensinamento de um grande mestre. É um momento de paz e tranquilidade para o atleta, que deve executar cada golpe e defesa com verdadeira dedicação”, ensina o sensei Eduardo Macedo.

Quanto mais cedo a criança começar a praticar essa modalidade é melhor, pois é mais fácil despertar o interesse e, aos poucos, elas começam a desenvolver um foco, mesmo que inconsciente, nos exercícios propostos pelos senseis. E com isso, a cada graduação de faixa, ela se desenvolve como atleta e vira espelho para as novas gerações de karatecas, podendo assim repassar todo o conhecimento aprendido.

 

Uma pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisa Econômica aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), mostra que o Brasil tem o maior número absoluto de homicídios no mundo. O resultado foi publicado no Atlas da Violência 2016 e os dados analisados foram do número de vítimas registrados em boletins policiais de ocorrência e do Ministério da Saúde. Entre as vitímas estão jovens, negros e pessoas em classes sociais mais baixas.

Além disso, o número de violência doméstica no mundo, principalmente contra a mulher, é de cinco mortes por hora diariamente, segundo a análise de estudo global de crimes das Nações Unidas, realizado pela organização não governamental Action Aid.

No Brasil, inúmeros casos de violência têm se destacado cada vez mais na mídia, isso porque, as pessoas não querem mais ficar caladas perante as barbaridades que andam acontecendo, sejam elas próximas de casa ou no mundo.

Afim de denunciar e lutar pelos casos de violência que não tiverem um desfecho na justiça e que acontecem diariamente contra os brasileiros, o grupo Vítimas Unidas realizou uma manifestação na manhã desta quarta, dia 16, em frente ao Supremo Tribunal Federal, em Brasília, pedindo atenção aos casos que ainda estão impunes no país.

O projeto Vítimas Unidas foi criado por Vana Lopes, uma das vítimas do ex-médico Roger Abdelmassih, conhecido também como ‘médico das estrelas’, que foi preso em 2014 por ter abusado sexualmente das mulheres que frequentavam o seu consultório. O objetivo do grupo, que hoje conta com cerca de 90 mil integrantes no Facebook, é dar apoio para as vítimas e denunciar casos de violência de todo o tipo.

Uma das integrantes, Tatiana Rolim, conta que o grupo é uma forma das pessoas terem mais voz para lutar. “A importância do grupo é concentrar nos movimentos realizados todos os tipos de vítimas de violência. Desta forma, a sociedade tem mais voz perante a lei para cobrar por justiça”, explica.

Depois da ação do grupo em Brasília, o próximo destino da manifestação será no Rio de Janeiro. “Com nossa voz em nome do grupo Vítimas Unidas, cobraremos a criação de um comitê de vítimas para auxiliar nestes casos”, conclui Tatiana.

O profissional de terapia ocupacional atua na área da saúde, educação e no campo social. Seu papel fundamental é possibilitar o alcance da autonomia e independência de pessoas que, por razões diversas, possuem problemas físicos, sensoriais, cognitivo ou psicossociais, que ocorreram no nascimento ou que tenham desenvolvido ao longo do tempo.

A terapeuta ocupacional Camilla Zavarizzi conta que o objetivo geral é a qualidade de vida e a inserção ou reinserção de um indivíduo na sociedade, seja na escola, na família, na comunidade em que vive, na vida profissional, de forma que o paciente se torne o mais independente possível.

A área lida com o fazer humano. Isso significa que desde o nascimento até a terceira idade, a terapia ocupacional está inserida em coisas banais do cotidiano. “Os recursos terapêuticos utilizados pelos profissionais são as atividades de vida diária, ou seja, são tarefas simples do dia a dia, como limpeza e higienização pessoal até coisas como ir ao banco, conseguir pagar uma conta sozinho, entre outras diversas ações. Também são consideradas atividades as de lazer, sejam elas artísticas, que envolvam trabalho e o brincar no caso das crianças”, explica a terapeuta.

A profissão também utiliza recursos de tecnologias assistivas, que são adaptações utilizadas em utensílios, mobiliários, softwares, entre outros, visando facilitar as atividades cotidianas. Além disso, atua em trabalhos em grupos, por exemplo, ao compartilharem experiências e percebendo quando alguém evoluiu, cada um começa a tomar como lição as melhoras do próximo.

Terapia ocupacional: a profissão que transforma
A terapia ocupacional transformas vidas porque ajuda as pessoas a desenvolverem a independência cotidiana e as insere na sociedade. Foto: Gabriella Zavarizzi

São estudados desde os aspectos biológicos do corpo humano ao contexto social que a pessoa está inserida, e também aspectos econômicos e políticos envolvidos. Com essa bagagem de conhecimento, o terapeuta ocupacional analisa os problemas que os pacientes enfrentam e com isso estuda e trabalha para estruturar, indicar e treinar atividades de vida diária que eles querem, precisam e ajuda com tarefas que a sociedade espera que eles façam.

Através de seus recursos terapêuticos, o profissional procura encontrar potencialidades em cada pessoa de forma que elas possam descobrir novas habilidades para que se (re)signifiquem em sua situação ocupacional. “O seu papel social faz com que você se reconheça e que seja reconhecido. As atividades são importantes para a sua identidade e para o olhar do outro”, conclui Camilla.