Author

diannapuertas7

Browsing

Neste sábado (16), aconteceu o evento dos 23 anos de Cavaleiros do Zodíaco no Brasil, no cinema PlayArt Bristol, em São Paulo. Foram mais de mil fãs reunidos para prestigiar o lançamento do box Blu-Ray da série clássica do anime e da segunda temporada da série Ômega 

Com quatro sessões esgotadas, os fãs que lotaram as salas de cinema tiveram a oportunidade de assistir aos dois primeiros episódios da série clássica de Cavaleiros do Zodíaco e aos episódios 52 e 53 da segunda temporada da série Ômega, em uma mega tela, com direito a balde de pipoca personalizado do anime.  

Além da super sessão, o dublador Gilberto Baroli, que  voz aos personagens Saga e Kanon de Gêmeos da versão brasileira, marcou presença para delírio dos fãs. O dublador respondeu algumas perguntas eatendendo aos inúmeros pedidos, interpretou Saga em sua icônica frase “Explosão Galática“.

O evento também contou com a presença da banda Danger 3, responsável por cantar as músicas brasileiras do anime. Os integrantes Larissa Tassi, Ricardo Cruz e Rodrigo Rossi levantaram o público cantando Evolução Ômega, abertura da segunda temporada, e a inesquecível Pegasus Fantasy, com direito a versão em português e japonês, cantada em coro com os fãs.  

E para tornar tudo mais especial, a PlayArt deu de brinde aos que compraram o ingresso um poster com a arte exclusiva do Seiya de Pegasus, a mesma que ilustra o novo box da série clássica em lançamento. Houve também sorteio aos fãs sortudos que ganharam o box da segunda temporada da série Ômega. 

suicídio é um ato comum no mundo, mas pouco discutido. Estima-se que uma pessoa morra por morte voluntária a cada 40 segundos, e no Brasil não é diferente: são 32 brasileiros mortos por dia.

Falar sobre suicídio é sério e precisa ganhar mais visibilidade, para isso, foi criado o Setembro Amarelo, uma campanha cujo o objetivo é conscientizar sobre as causas e formas de prevenção.  A campanha foi criada, em 2014, no Brasil, pelo CVV (Centro de Valorização da Vida), CFM (Conselho Federal de Medicina) e ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria) e ocorre em todo o mês de setembro, já que dia 10 do mesmo mês é o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio. Mundialmente, a campanha é organizada pelo IASP (Associação Internacional para Prevenção do Suicídio).  

Durante todo o mês, são feitas várias formas de apoio à campanha com a identificação de lugares públicos com a cor amarela, como o Cristo Redentor no Rio de Janeiro e o Congresso Nacional em Brasília, postos de atendimento pelas grandes capitais e ampla divulgação de informações nas redes sociais dos órgãos públicos.

Vale lembrar que existe o número para prevenção ao suicídio, 141, que é do CVV. A linha fica aberta 24 horas por dia, como uma forma de ajudar pessoas com pensamentos suicidas. Para mais informações, visite o site do Setembro Amarelo e da CVV. 

Além disso, nós, da equipe do Portal Opa, abraçamos essa causa e estamos com o nosso box de mensagem da página do Facebook aberta para conversarmos com quem precise falar. 

Vamos romper o silêncio! 

Foto: divulgação/CAPS

Amizade. Uma palavra simples, mas que remete a tantos significados, momentos, vidas. Uma palavra que tem o poder de aquecer o coração por nos fazer lembrar daquele que dá sentido à palavra.

Ter alguém com quem poder contar, compartilhar e viver, com certeza, é um dos maiores presentes dessa montanha-russa chamada vida. Não seríamos nada sem aquele que te incentiva, segura e te faz enxergar, que contribui para ser quem nós somos. Que nos faz começar de novo.

Muitas pessoas passam por nossas vidas, algumas apenas de passagem, outras vem para ficar. Todas essas pessoas deixam para nós uma lição, seja ela boa ou não, que ficará na biblioteca da nossa memória.

Entretanto, nem sempre conseguimos manter uma amizade. Às vezes ela chega ao fim porque assim tinha que ser, porém, não podemos ficar tristes por alguém ter ficado por tão pouco tempo. Essa relação, por mais curta que tenha sido, nos agregou algo, nos fez sermos ainda mais quem somos. Nada foi em vão.

Agradeço a todas as minhas amizades, minhas relações, passadas e presentes. Vocês me fizeram mais humana, me fizeram sentir emoções, descobrir algo novo. E para as pessoas que virão, estarei aberta para tudo isso de novo.

A todas as pessoas que hoje considero e que fazem parte do meu eu, obrigada. Obrigada por me fazer começar sempre e de novo.

Foto: tumblr

Diversão, reflexão e questões sociais são algumas das palavras que caracterizam a série de comédia Modern Family, dirigida por Christopher Lloyd e Steven Levitan.

A série conta paralelamente a vida de uma família que se divide em três, mas que sempre acaba conectando-se através de alguma confusão. A família de Jay Pritchett (Ed O’Neill) é composta por sua esposa colombiana Glória Delgado (Sofia Vergara) e seu enteado Manny Delgado (Rico Rodriguez), filho de Glória. Jay, é pai de Claire Dunphy (Julie Bowen) e Mitchell Pritchett (Jesse Tyler) ambos casados e com filhos. 

O programa, produzido pela ABC, conquistou o público por trabalhar com um humor leve, mas divertido, e por envolver questões sociais como o homossexualismo vivenciado pelo personagem Mitchell, casado com Cameron Tucker (Eric Stonestreet). Os dois adotam uma criança vietnamita chamada Lily, abordando mais um debate que é a adoção de crianças por pais homossexuais.  

A abordagem em assuntos considerados “tabus” não para por aí. A personagem Glória enfrenta o preconceito por ser colombiana e possuir um sotaque forte em seu inglês e, além disso, ela também passa por situações de preconceito por ser casada com Jay, um homem muito mais velho que ela, e pelo machismo da sociedade pelo fato dela ser uma mulher atraente.

Modern Family lembra um pouco a série brasileira A Grande Família, com o mesmo estilo de roteiro. O programa estreou em setembro de 2009 e atualmente conta com 8 temporadas. Ainda não foi confirmada a produção de uma nona temporada.   

Foto: divulgação

Neste último domingo (25), completou-se oito anos da morte do grande ícone do pop Michael Jackson. O cantor morreu aos 50 anos, em 2009, vítima de parada cardíaca após ingerir grandes quantidades de diversos medicamentos que contribuíram para seu falecimento.  

Apelidado merecidamente como ‘O Rei do Pop’, Michael revolucionou a indústria musical com as superproduções de seus clipes e suas músicas inesquecíveis, levando-o ao topo das paradas americanas e do mundo.  

Não é à toa que seu legado é lembrado até hoje por milhares de fãs de todas as idades espalhados pelo mundo. Por esta razão, vem com a gente relembrar alguns clipes incríveis do eterno Rei do Pop!  

Don’t Stop ‘Til You Get Enough

Como esquecer da música com a intro mais famosa? 

Apesar de ser simples comparado aos grandes vídeoclipes de Michael, “Don’t Stop ‘Til You Get Enough” foi o primeiro clipe do cantor. Gravado em 1979, a música foi um grande sucesso, levando Michael ao topo das paradas americanas em sua estreia na carreira solo.  

Billie Jean

Uma das músicas de maior sucesso do nosso Rei do Pop, “Billie Jean”, cuja a letra conta a história de uma mulher que alega ter um filho do cantor é fruto do álbum “Thriller”. Apesar da história da canção, nunca foi revelado se existiu ou não uma Billie Jean.  

Thriller

Sem dúvida a maior obra do cantor. “Thriller” foi um sucesso estrondoso, tanto a música quanto o álbum que leva o mesmo nome alcançaram o topo da parada musical da Billboard. O álbum é o mais vendido da história, com mais de 65 milhões de cópias pelo mundo. Quem nunca fez a coreografia de “Thriller” que atire a primeira pedra!  

Bad 

Who’s bad?” Quando falamos de Michael Jackson, só falamos de sucessos, e aqui vai mais um deles. “Bad” também alcançou o topo das paradas musicais e, além disso, ganhou um short film dirigido por Martin Scorsese, filmado em 1987.  

Smooth Criminal 

O vídeoclipe que mostrou ao mundo o incrível passo de dança intitulado “The Lean“, em que Michael parece desafiar a gravidade, inclinando o corpo em 45 graus sem tirar os pés do chão. “Are you okay, Anne?”  

They Don’t Care About Us 

Não podemos deixar de fora a inesquecível visita do cantor ao Brasil, em 1996. Dessa visita saiu o clipe de “They Don’t Care About Us” gravado em Salvador,na Bahia, e no Rio de Janeiro. O vídeo tem a participação do grupo Olodum que contribuiu com os arranjos musicais da canção.  

Esses são alguns dos grandes sucessos de Michael Jackson que ultrapassa gerações. Gostou da nossa seleção? Qual música do nosso Rei do Pop marcou você? Comente!  

Foto: Google Imagens / Reprodução

O filme conta a história de amor entre Tom e Summer. No decorrer da trama, vemos algumas partes do relacionamento, os momentos felizes e tristes, totalizando 500 dias para o romance ter o seu fim.

Como todo bom filme de comédia romântica, há várias mensagens sobre o amor que podemos aprender com a história, portanto, listamos 10 lições para refletir.

1- As pessoas têm pensamentos diferentes dos seus
Quando você se relaciona com alguém de alguma forma, é impossível vocês compartilharem da mesma opinião em todos os assuntos e isso é muito bom! Conviver com uma pessoa que seja 100% como você pode ser chato e enjoativo, é importante haver alguma diferença, assim vocês podem aprender coisas um com o outro. É como aquela velha frase clichê diz: “não se monta um quebra-cabeça com peças iguais”.

2- O amor é imprevisível
Assim como o amor, as pessoas são imprevisíveis também, nem tudo em um relacionamento está ao nosso alcance, nem sempre percebemos o erro. Por isso, sempre seja sincero sobre seus sentimentos, assim você poderá compreender o que se passa na mente da outra pessoa.

3- Ninguém fica sozinho para sempre
Muitas vezes, mantemos o pensamento de que jamais encontraremos a pessoa certa, ou a alma gêmea tão sonhada pelos românticos. Pare! Quanto mais procuramos, menos achamos a tal pessoa. Quando menos esperamos, o amor bate à nossa porta.

4- Tente!
Se você gosta de uma pessoa e pensa que pode ter chances com ela, vá fundo! Chame-a para sair, crie oportunidades para se conhecerem melhor. Se caso não der certo, pelo o menos você sabe que tentou.

5- Prepare-se para os altos e baixos
Todo relacionamento tem seus momentos bons e ruins, o que é totalmente normal. A dica é sempre tentar lidar da melhor maneira possível, o que é o melhor para ambos.

6- Determine o tipo de relação que deseja
Desde o início, deixe claro o nível de relacionamento que quer com a pessoa. Como dito anteriormente, as pessoas são imprevisíveis, às vezes a pessoa pode ter intenções diferentes das suas e só o enxergue como um amigo, por exemplo.

7- Respeite o tempo do outro
Algumas pessoas demoram para aceitar o que sentem por vários motivos, por isso, tenha paciência para entrar no mundo da pessoa, quando for a hora, ela mostrará o seu universo inteiro.

8- Cuidado com o orgulho
Ser orgulhoso demais em um relacionamento não é bom. Peça desculpas quando for necessário, perceba seus erros e o do outro, converse para se entenderem.

9- Um ponto final é preciso
Às vezes, o relacionamento não termina definitivamente para alguma das partes, por isso a esperança de que algo ainda possa acontecer permanece. Portanto, um ponto final de verdade é importante para ambos.

10- Tudo o que vem é para o bem
Todas as pessoas que conhecemos e que passam pelas nossas vidas nos deixam uma lição. Nada é em vão, olhe para trás e veja o que pode abstrair de tudo o que passou. Por fim, permita-se amar novamente, as pessoas são diferentes, a vida pode ser diferente.

Foto: divulgação

Este post foi escrito, exclusivamente, aos amantes de aventuras, aos apaixonados por loucas emoções, aos fanáticos por mergulhar ao mundo do desconhecido. Se você gosta de tudo isso, está no lugar certo, se você não gosta, fique aí, continue a leitura também, você não irá se arrepender.

Como dito acima, falarei sobre uma grande aventura, a aventura mais linda que o ser humano pode viver em toda a sua existência. A aventura de amar. Não existe maior aventura do que amar incondicionalmente, compartilhar sua vida, desejos, sonhos, dar e receber carinho, proteção e amor em suas várias formas. E esta aventura acontece de uma maneira tão inesperada que você nem se quer sabe que já está dentro dela, sem direito a comprar passaporte e arrumar as malas. Você nunca sabe quanto tempo essa aventura vai durar, não há data de validade escrita, e do mesmo modo que começa, a aventura acaba, mas quando essa viagem ao mundo dos sentimentos desconhecidos é feita com coração e alma, a vida trata de estender até os confins do tempo.

A aventura do amor sempre será desconhecida, sempre irá ter algo a mais para descobrir, ela é eterna quando tem que ser. E a melhor parte é que você nunca viaja sozinho, terá alguém que estará com você e os dois irão explorar o coração um do outro. Mas, existe uma maneira certa de realizar tudo o que a aventura irá lhe proporcionar, e a vida só entrega o mapa e o manual de instruções certo, para aqueles que realmente estão dispostos a viajar até o fim. Se é que existe um fim.

E aos que se sujeitam a entrar nesta vida de aventureiro, descobrem que o amor é um campo de batalha onde você não luta só por si mesmo, luta por alguém que você deve amar o que nele conhece, e confiar no que ainda não se tem o conhecimento. Amar não é apenas desfrutar do lado bom, amar é perdoar, conviver, compartilhar. Amar é permitir-se viver e compreender o que julga incompreensível dentro de si. Não estou apenas me referindo ao amor entre namorados, mas sim no amor em geral. Amar a vida, amar as pessoas, amar você mesmo. Ame a você mesmo e já estará pronto para amar qualquer coisa, e qualquer um.

Escrever sobre amor não é fácil, abençoado seja quem julga ser uma tarefa simples. Mas o principal intuito de todas essas palavras acima, é mostrar que amar não é apenas sofrer, amar também tem coisas boas. Ao longo do tempo, só vejo pessoas falando mal do amor, só vejo pessoas cegas pelo pessimismo, e esquecidas do lado bom. O amor é abstrato, complexo, e ao mesmo tempo, simples, somos e sempre seremos aprendizes do amor. Então lembre-se de sempre amar, não se permita afogar-se no mar das desilusões. O amor é justo. Jogue-se na aventura do amor, só vivemos uma vez.

Foto: Pixabay
Foto: Pixabay

Quem nunca parou um minuto na frente do espelho, olhou-se bem nos olhos e se perguntou “o que é que estou fazendo da minha vida?”, ou quem já teve a sensação de olhar para o céu e perguntar – ou até mesmo ajoelhar-se ao chão – “mas por que isso acontece comigo?”. Quem nunca sentiu-se definitivamente no fundo do poço pode considerar-se sortudo, mas se você, caro leitor, já se identificou apenas com o título do texto, sabe bem do que estou falando.

O fracasso é aquele coleguinha da escola que tira sarro de você pelo seu novo corte de cabelo que ficou estranho,  aquele arroz que ficou queimado justamente no dia de um jantar especial, aquele lindo zero marcado bem grande e de vermelho na prova que você estudou tanto, ou aquela promoção no trabalho que você jurava que ia ser sua, mas acabou perdendo. O fracasso pode vir de várias formas, sejam elas grandes ou pequenas – dependendo do seu ponto de vista. Mas uma coisa é fato, ele sempre esperará a melhor oportunidade para nos dar uma rasteira e nos fazer lembrar que a vida nem sempre é como a gente desejaria que fosse. Algumas pessoas recebem essa visita inesperada com mais frequência, outras nem tanto, e a gente acaba pegando amargura sobre tudo e o pessimismo torna-se nosso amigo inseparável, mas calma, até a Samara conseguiu sair do fundo do poço.

E para conseguir chutar para longe essa grande onda de derrotas, precisamos acreditar em nós mesmos. Sim, uma dica clichê, mas extremamente essencial. Com o tempo, paramos de acreditar que somos capazes e tudo torna-se impossível, e “impossível” é uma palavra que não pode existir no vocabulário dos bem-sucedidos. Mantenha sempre a ideia de que tudo isso é apenas uma fase, ninguém vive de vitórias, e o fracasso é importante para aprendermos a lidar com nós mesmos e enxergarmos a causa do insucesso para não cometê-lo novamente. Lembre-se das pessoas que você ama e te amam, você não está sozinho no mundo, elas ajudarão a superar o momento difícil.

A melhor dica de todas, não leve tudo tão a sério. Não leve a vida a sério! Você verá que tudo ficará mais leve e aquele fracasso que você levava na bagagem, já não incomoda mais. Como dizia Raul Seixas: “Tente outra vez!”. E quem sabe aquele corte de cabelo fique bom, aquele arroz não saiu tão horrível assim, garantiu seu 10 em outra prova e outra oportunidade melhor de promoção no trabalho apareceu.

Tudo faz parte do plano mestre!

Foto: Tumblr