Menos é mais para você?

Já parou para pensar no que é necessário para ser feliz? Às vezes a resposta é rápida: “nada que dez mil reais não resolva”. Isso traria felicidade, ou uma horinha a mais de sono e um chopp depois do trabalho embalado por uma conversa fiada teria o mesmo efeito?

Não estou aqui para te dizer que dinheiro não traz felicidade, porque se souber gastar ele traz sim. O que quero discutir é como temos usado o dinheiro para nos fazer felizes. Mas relaxa que o assunto aqui não é finanças.

Eu sempre questionei muito o meu modo de viver, eu passeio bem entre o “só se vive uma vez” e o “preciso pensar no futuro”. Há pouco tempo, ouvi a palavra MINIMALISMO e junto dela a indicação do documentário “Minimalism“, e desde então não descansei, fiquei cada vez mais envolvida tanto com o assunto, que a galera não economizou em letras, quanto com as pessoas que se dizem minimalistas, mas bora ver como elas vivem?

O minimalismo é um movimento que vem ganhando cada vez mais adeptos, pessoas que acreditam que é possível viver com menos, investindo em experiências ao invés de coisas. Muito legal até aqui, mas para viver experiências é necessário ter dinheiro, então dá na mesma. Certo? Errado!

Se você olhar agora para a sua penteadeira, com certeza terá mais de um produto para o cabelo, talvez mude a marca, mas a finalidade é a mesma. E é neste ponto que o minimalismo quer chegar: muitas vezes não precisamos de tudo o que compramos, a maioria das coisas são por impulso, ansiedade, promoção e por aí vai. Eu mesma chamava as minhas compras de “MIMO DE MERECIMENTO”. Poxa, eu trabalhei o mês inteiro, mereço um mimo, né? A questão era que eu comprava coisas que eu não precisava e acabava nem usando; certa vez me deparei com duas camisetas com etiqueta dentro do guarda-roupa. Para quem foi o mimo?

Minimalismo
Minimalismo: menos é mais para você?

O meu intuito aqui – e seu eu conseguir, ficarei muito feliz – é te fazer pensar sobre a forma com que você consome. Eu me desafiei a ficar um ano sem comprar roupa, com o que eu tenho no meu guarda-roupa, consigo ficar um bom tempo saindo cada dia com uma peça diferente. Claro, sempre temos aquelas peças que gostamos mais e com isso usamos mais, mas é só um exemplo de como é possível olharmos para o que temos com outros olhos. Nessa de não comprar roupa, eu até consegui usar peças esquecidas; ao invés de comprar eu me desafiei a usar o que já tinha.

Atualmente, estamos passando por um momento delicado, esse novo vírus nos pegou de surpresa, e eu tenho aproveitado para refletir sobre o que tem sido necessário para nos mantermos. O dinheiro agora é apenas para suprir nossas necessidades básicas. Ter muito dinheiro não faz diferença, não podemos ir a bares, viajar, dar festas e nada muito além de pedir comida no restaurante preferido por delivery.

Eu estou encarando esse momento como um sinal de alerta da Terra e de todos os outros seres vivos. É preciso refletir como vivemos até aqui, estamos sendo generosos com a gente? Estamos investindo em coisas ou em momentos?

Nas minhas pesquisas sobre o minimalismo, encontrei algumas Youtubers que abordam o tema de forma fácil, e fica a dica caso queira entender como essas coisas funcionam na prática: a Caca Souza, que foi quem me fez despertar para isso; e a Ana Bochi, que foi indicação dos algoritmos. A lição de casa foi dada, não se pressione a mudar, só questione se vale mais a pena uma fatura cara por uma pilha de sapatos pegando poeira ou por um drinque de frente para o mar!

Autor: Ana Carolina Araújo

Feminista, canta raça negra no karaokê, faz o melhor brigadeiro do mundo e é mãe de pet

3 pensamentos

  1. Maravilhosas colocações!
    Eu não consegui terminar de assistir ao filme/documentário, mas sempre gostei da ideia. E é uma das coisas que estou tentando instaurar aqui em casa (além da consciência).

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s