Crítica: O Date Perfeito

Comédia-romântica é um gênero extremamente amplo e saturado dentro de Hollywood. Por sorte, alguns filmes recentes como “Para Todos os Garotos que Já Amei” trazem frescor à indústria, com personagens que nos cativam pelo humor e simplicidade. Infelizmente não é isso que ocorre com “O Date Perfeito” (The Perfect Date), novo longa original da Netflix que traz Noah Centineo como protagonista.

A história gira em torno de Brooks (Noah) e seu sonho de entrar em Yale, uma das faculdades americanas mais prestigiada. Ao ser pago pelos pais de Celia (Laura Marano) por acompanhá-la ao baile de formatura, ele tem a ideia de criar um aplicativo onde garotas podem contratá-lo para ser o “date” delas em diferentes eventos, indo desde um evento de artes a uma festa com tema dos anos 80.

Neste meio tempo, Brooks conhece Shelby (Camila Mendes) e tenta impressioná-la de todas as formas possíveis. Contudo, o jovem acaba criando um vínculo forte com Celia durante o tempo que passaram juntos, fazendo com que o garoto tenha que escolher entre a garota mais popular da escola e a rebelde a quem ficou próximo.

O Date Perfeito peca por ser extremamente previsível, com diálogos que, muitas vezes, são preguiçosos. Noah Centineo traz um personagem caricato e com péssimo timing cômico, principalmente por conta do roteiro que traz falas mal encaixadas. A performance do ator é muito parecida a apresentada nas outras produções da Netflix que protagonizou, como “SPF – 18”, “Sierra Burgess é uma Loser” e o próprio “Para Todos os Garotos que Já Amei”.

Já Laura Marano transita entre o excêntrico e a rebeldia sem cair nos clichês que a personagem poderia ter, além de ter um timing para comédia melhor que seu parceiro.  Ela e Noah têm química, e isso é fato, sendo que as melhores cenas do protagonista são ao seu lado.

Apesar de toda a previsibilidade, o longa tem bons momentos como a conversa de Brooks com uma senhora viúva durante o passeio no parque e seu diálogo Shelby – que por mais clichê que possa parecer ainda é um soco no estômago.

O Date Perfeito bebe de fontes dos anos 90, como “10 Coisas que Eu Odeio Em Você”, inclusive seria uma boa adição aos famosos filmes da Sessão da Tarde. Alguns pontos distanciam o longa da nossa realidade – até mesmo do ano de 2019 –, como adolescentes pagando para terem companhias para eventos triviais com a existência de dezenas de aplicativos de encontro gratuitos, por exemplo. Ainda assim, o filme pode ser assistido por aqueles que não se sentem compromissados a ver uma grande obra ou por apreciadores de filmes clichês com temática adolescente.

O Date Perfeito
Foto: Divulgação – Reprodução
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s