Os encantos do sertão: descubra os cânions do Rio São Francisco

Você já deve ter visto ao menos em uma cena de novela, zapeando entre um canal e outro, algum desses lugares… Se não viu na TV, com certeza segue alguém no Instagram que já fez algum registro por lá. O Portal Opa desbravou as estradas entre Aracaju e Maceió e encontrou um paraíso cheio de beleza, histórias e encantos.

Ainda pouco explorado pelos turistas das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país, os “Caminhos de São Francisco” guardam a imponência do Velho Chico e a marcante história do Cangaço. Aí, caro leitor, fica fácil de entender por que o local foi tantas vezes cenário de filmes e novelas.

O Rio São Francisco vai bater no meio do mar

Cinco estados e 521 municípios são banhados por suas águas. A nascente, em Minas Gerais, percorre mais de 2 mil quilômetros até chegar à Foz, em Alagoas. No meio do percurso, os caminhos do Velho Chico encantam quem prova sua gastronomia e conhece seus costumes e sua história. São 12 cidades que compõem a rota no trecho alagoano. Nada se compara a navegar por entre o quinto maior cânion do mundo aproveitando as belezas naturais da região.

Quem sai de Sergipe rumo aos famosos cânions percorre pouco mais de 200 km até a cidade de Canindé de São Francisco, onde está localizada atração. Com a MF Tour, o embarque acontece diariamente no Restaurante Karrancas, que possui estrutura e suporte para todas as idades e tem saída a partir das 10h, variando conforme a demanda. O catamarã sai em direção ao Cânion do Xingó e dali em diante são três horas de passeio regado a muito forró, sol e águas de cor verde esmeralda.

A primeira hora é dedicada a paisagem: o guia comenta o percurso do Velho Chico até ali, sua importância para a região e os monumentos naturais. Além disso, o catamarã faz uma breve parada diante da imagem do São Francisco de Assis, localizado em um  nicho natural no Paraíso do Talhado.

Se a imagem do santo admirando a imensidão do rio é de tirar o fôlego, num  passe de mágica o cânion se apresenta imponente para seus visitantes. Um deck flutuante recebe os turistas que podem mergulhar numa espécie de piscina em meio ao rio. A estrutura é completa e conta com guias, coletes, boias e até uma minipiscina para as crianças brincarem e mergulharem nas águas do São Francisco. Como se o encontro com a mãe-natureza já não fosse o bastante, ainda é possível, com uma canoa, ir até a Gruta do Talhado, uma fenda entre os paredões que esconde uma beleza ímpar.

Para quem faz o passeio no primeiro horário, na volta é oferecido um almoço tipicamente nordestino no restaurante, que conta com mesas à beira do rio e a calmaria de quem está longe do tumulto das grandes cidades.

História de longa data

Se mergulhar entre os cânions é de tirar o fôlego, percorrer as estradas de terra da região leva o turista além. O local conta com um sítio arqueológico riquíssimo, com pinturas rupestres intactas e preservadas ao longo dos anos pelos moradores. A Candeeiros Ecotour é uma das poucas empresas por lá que dedicam um trajeto especial a essa parte da história. Janaína Souza, guia turística da Ecotur, conhece cada detalhe do chão batido e conta com brilho nos olhos a importância do sítio na história do sertão.

A empresa realiza dois trajetos: um primeiro que percorre trilhas, passa pelas águas do São Francisco, Gruta do Talhado, sítios arqueológicos e termina com o pôr do sol mais deslumbrante que estes olhos já viram; e um segundo roteiro, de menor tempo, que passa pelos últimos dois pontos turísticos. A proposta de quase todos os atrativos é fazer você se apaixonar pela história, já que todos têm extremo orgulho de contar aos visitantes o quão especial e importante é estar ali.

Em nosso grupo, havia um casal que fazia a viagem em comemoração ao recente noivado. Por isso, Janaína dedicou uma área “exclusiva” do mirante para que eles pudessem aproveitar o momento a dois. Rafael Sabino, parceiro da Ecotur, dedicou seu tempo a nos contar – com detalhes e paixão que livro nenhum carrega – histórias do alto dos cânions e de quais cangaceiros haviam pisado naquele chão.

Esse olhar ímpar para as turmas de visitantes, que são estrategicamente pequenas, faz com que o passeio se torne ainda mais peculiar para cada turista. Dali cada um leva a melhor recordação possível. O passeio se encerrou assim que o sol se foi e o brinde do casal de noivos celebrou a magia do Velho Chico.

Mais informações

MF Tour – www.mfturxingo.com.br | @canyonxingomftu
Candeeiros Ecotour – @candeeiros_ecoturismo

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s