Resenha: Deadpool 2

O Ministério da Justiça decretou que o filme ‘Deadpool 2’ tivesse a classificação indicativa de 18 anos no Brasil por tratar de assuntos envolvendo drogas, violência extrema e, é claro, um conteúdo bem impactante, sendo que seu filme anterior ganhou classificação indicativa de 16 anos. Após o seu lançamento e a grande repercussão sobre a faixa etária para assistir ao filme, a classificação indicativa foi reduzida para menores de 16 anos.

A sequência trouxe diversas surpresas como aparições inimagináveis e grandes reviravoltas. Ainda assim, o filme é muito divertido e nos leva a embarcar em uma aventura bem maluca.

O primeiro filme da saga do Mercenário Tagarela foi bem sangrento e bem violento, e Deadpool 2 conseguiu superar seu antecessor. Porém, este longa não se trata apenas de violência, ele também fala sobre amor e família, tudo isso com um toque de bom humor e ironia.

Wade Wilson (Ryan Reynolds) volta a assumir o manto de Deadpool e acaba andando pelo mundo inteiro, lutando contra ninjas, a Yakuza e um grupo sexualmente agressivo.  Deadpool acaba passando por uma experiência triste e logo após ele recebe a missão de defender um jovem mutante que possui poderes de fogo e está transtornado e fora de si. O rapaz acaba ficando neste estado após ser abusado e maltratado por enfermeiros e pelo diretor de um orfanato. Ao mesmo tempo, Wade precisa lutar contra Cable (Josh Brolim) para defender o jovem mutante. Para que esta missão seja bem sucedida, Deadpool chama outras pessoas para participarem desta missão ao seu lado, recrutando um grupo bem diferente de mutantes com poderes estranhos, e os autointitula de X-Force.

A trilha sonora de Deadpool 2 é repleta de clássicos românticos dos anos 80, com músicas de bandas como Air Suply e A-Ha. O longa teve até participação da cantora Céline Dion com a canção “Ashes”, que inclusive ganhou um clipe muito divertido protagonizado por ela e por Deadpool.

Ryan Reynolds novamente se jogou para encarar seu personagem e fazer um trabalho ainda melhor que no primeiro longa. O filme usa e abusa de um humor extremo que diverte a todos, se tornando impossível não encarar esses 120 minutos dando muitas risadas.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s