Crítica: Liga da Justiça

Liga da Justiça estreou neste mês e é o primeiro filme da Warner a reunir maior equipe de super-heróis do universo da DC Comics no cinema: Batman (Ben Affleck), Mulher-Maravilha (Gal Gadot), Flash (Ezra Miller), Aquaman (Jason Momoa) e Cyborgue (Ray Fisher).

O longa traz boas cenas de ação, ainda nos 10 primeiros minutos, mas acaba perdendo ritmo ao fazer apresentações rápidas e desconexas dos personagens novos. A única realmente interessante é a de Victor Stone (Cyborgue), um jovem atormentado com as habilidades que adquiriu após um acidente e que se mostra inflexível sobre a possibilidade de utilizar seus poderes para um bem maior por achar que os mesmos são instáveis. Infelizmente essa carga emocional se perde no momento que ele entra para equipe e Cyborgue fica ofuscado no meio dos outros. Já Barry Allen (Flash) é um aparvalhado que serve como alívio cômico, enquanto Arthur Cury (Aquaman) é a “força bruta” para equipe. 

Enquanto nos reencontramos com a mesma Diana Prince do filme solo Mulher Maravilha, temos uma surpresa ao sermos reapresentados a um Batman completamente diferente de Batman VS Superman. Toda a dor e complexidade que mostraram no filme anterior do homem morcego foram enterradas a sete palmos – provavelmente com o super-homem. Agora o personagem traz um ar mais cômico que pode até combinar com o rumo que o filme tenta mirar, mas acaba descaracterizando o personagem. Em certos momentos é difícil acreditar na atuação de Ben Affleck para o papel, ainda mais se comparado com Christian Bale, que reacendeu o espirito do personagem na trilogia Cavaleiro das Trevas.

O grande problema do filme está nas piadas fora de hora, alguns efeitos especiais ruins e na falta de peso do vilão Lobo da Estepe (Ciarán Hinds) – este é o pior de todos os erros. O antagonista tem suas motivações pouco exploradas; ele tenta juntar as Caixas Maternas, que são unidades de poder inigualável para destruir e conquistar e acaba caindo na mesmice: é unilateral, tem pouco peso em cena tanto em vilania quanto em personalidade e sua única função no filme é ser o motivo para reunir a equipe.

Liga da Justiça, quando comparado aos outros filmes do mesmo universo, é um ponto fora da curva. O tom sombrio que havia sido apresentado em Homem de Aço e Batman VS Superman acabou se perdendo, dando espaço para um tom mais cômico e aventuresco, assim como em Esquadrão Suicida.  Talvez, grande parte dessa diferença seja decorrente da saída do diretor Zack Snyder, que deixou o projeto antes da finalização após uma tragédia familiar, dando espaço para Joss Whedon, que trabalhou em Os Vingadores e Os Vingadores: A Era de Ultron.

Ainda assim, muito conteúdo bom é apresentado no filme. A sintonia do grupo enquanto equipe funciona muito bem e algumas cenas de ação se tornam memoráveis. O destaque de atuação continua com Gal Gadot – assim como fez na ponta que apareceu em BvsS –  , e, desta vez, vem acompanhada de Henry Cavill, que entrega um Superman cânone que gostaríamos de ter visto desde sua primeira aparição nas telonas.

Nesta altura do campeonato, é impossível assistir ao filme e não  criar um comparativo com Os Vingadores, da Marvel. Uma das principais diferenças entre as duas magnatas da cultura pop está na maneira de como esses universos cinematográficos foram construídos; enquanto um estabeleceu quem eram seus heróis e depois montou a equipe, o outro se preocupou em montar uma equipe e só então trabalhar seus heróis. O fato é que não existe um parâmetro do que é certo ou errado, porém a Marvel, apesar de algumas mudanças nos últimos filmes, continua com a sua fórmula já conhecida pelo fãs. Já a DC e a Warner estão explorando novos caminhos para aumentar a fatia do bolo, mas sabe-se que os resultado do que foi entregue em Liga da Justiça impactará diretamente no narrativa dos filmes que estão por vir.

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s