Trombose registra 400 mil casos por ano no Brasil; conheça os fatores de risco

No Brasil, uma a cada mil pessoas pode desenvolver a trombose venosa profunda (TVP), doença que pode evoluir para embolia pulmonar e ser fatal. Por ano, cerca de 400 mil casos são registrados aqui. “A trombose venosa profunda causa dores e inchaço súbito que pioram quando a região é pressionada, fazendo com que muitas pessoas confundam com dor muscular ou com um início de um processo inflamatório”, afirma o cirurgião vascular Caio Focássio.

A trombose venosa é um distúrbio vascular causado pela formação de um coágulo de sangue (trombo) dentro de um vaso sanguíneo (veia). Isso ocorre devido à diminuição de velocidade de fluxo dentro das veias, quadro que ocorre quando ficamos muito tempo parados, já que neste estado a coagulação é mais ativada, como em períodos pós operatórios, traumas graves ou ainda por lesão da parede interna das veias.  

Apesar da idade avançada ser um fator de risco para a trombose, isso não quer dizer que o problema não ocorra em outras fases da vida. “Mesmo sendo menos comum, a trombose pode acontecer em jovens, em período pós-cirúrgicos, no casos de obesidade, câncer, de pacientes com doenças autoimunes e durante a gestação. Além disso, longos períodos de imobilização, como viagens, por exemplo, também podem ser situações que aumentam as chances de adquirir a doença”, alerta o médico.

Também estão no grupo de risco pessoas que fazem uso de medicações como contraceptivos orais, quimioterápicos e tratamentos hormonais, pacientes que passaram recentemente por um AVC (acidente vascular cerebral) ou que sofreram traumatismos -principalmente nas extremidades inferiores -, pessoas com doenças crônicas, como insuficiência cardíaca, e doenças pulmonares crônicas ou doenças agudas, como infarto do miocárdio, pneumonia ou vítimas de fraturas ósseas.

Já para prevenir a trombose, o médico recomenda controlar o peso, não fumar, ter uma alimentação balanceada, não ficar muito tempo sentado, praticar atividades físicas três vezes na semana por pelo menos 30 minutos e usar meias elásticas devidamente recomendadas por um cirurgião vascular.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s