Resenha: Os EduKadores

Primeiro: averiguar o perímetro e identificar quais são os mecanismos de segurança instalados na residência.

Segundo: acompanhar a rotina dos moradores, estudar os horários de entrada e saída e períodos de férias, para escolher o melhor dia e momento.

Terceiro: no dia escolhido, se separa as ferramentas e acompanha a rotina da vizinhança até a hora escolhida.

Quarto: os alarmes são desligados, os cães distraídos, e começa a ação.

Este é o plano: entrar nas residências sem serem percebidos, para mudarem os móveis de lugar, esconderem alguns objetos e deixar um simples recado: “Seus dias de fortuna estão contados”. Isso mesmo, não é um roubo, é apenas para que os donos das mansões percebam que alguém estranho adentrou enquanto estavam fora. Essa foi a maneira escolhida pelos personagens retratados no filme Os Edukadores (Die Fetten Jahre sind vorbei, 2004), para mostrarem a sua insatisfação com o sistema e o estilo de vida da elite.

Dirigido pelo austríaco Hans Weingartner- também aclamado pelo filme Free Rainer – o longa traz a história de Peter (Stipe Erceg) e Jan (Daniel Brühl), dois jovens amigos autodenominados ‘os educadores’, que não concordam com o modo de viver capitalista e encontraram uma maneira pacífica de protestar e “educarem” aqueles que vivem cercados de luxo. Há também Jule (Julia Jentsch), a namorada de Peter, uma garçonete que trabalha duro para pagar uma grande dívida.

O enredo começa a ganhar um maior desenvolvimento quando Jule conta para Jan sobre um acidente de trânsito em que se envolveu, no qual acabou batendo no automóvel de luxo de um empresário, e acabou adquirindo a tal dívida. Então, Jan resolve compartilhar a verdadeira identidade dos educadores, o que acaba animando a moça, que convence Jan a invadir a casa de Hardenberg (Burghart Klaubner), o dono do carro que causou o seu prejuízo financeiro.

Eles invadem e concluem a missão. No dia seguinte, Jule se dá conta que esqueceu seu celular na casa e os dois decidem voltar para buscar. No momento em que estão procurando o aparelho, o dono da casa os surpreende e reconhece a jovem. Vendo que o homem está decidido a ligar para a polícia, os dois o agridem e o deixam inconsciente. Assustados e sem saber como agir, eles chamam Peter para ajudá-los. Não encontrando muitas saídas, eles resolvem levar o empresário como refém e se escondem em casa na zona rural.

É enquanto Hardenberg é mantido em cativeiro que surgem os diálogos que transpassam toda a essência da trama. Quando se discute os pontos de vista de duas gerações em relação à política e ao sistema financeiro.  Um debate entre anarquismo e capitalismo, que mostra quais atitudes os jovens modernos estão tomando e qual foi o resultado conquistado pela geração que buscava transformações nos anos 1970.

Filmado inteiramente com câmera digital, o filme nos permite ter uma sensação de maior interação e envolvimento com os acontecimentos através de suas tomadas fechadas, o que também exigiu que as interpretações faciais dos atores fossem exemplares, algo que o trio Erceg, Brühl e Jentsch conseguiu atingir com êxito. Uma prova de sua qualidade cinematográfica foi a indicação à Palma de Ouro como melhor filme no Festival de Cinema de Cannes em 2004.

Os Edukadores é destinado para aqueles que querer aprimorar o senso crítico e o espirito revolucionário, afinal: “todo coração é uma célula revolucionária”.

Foto: divulgação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s