Resenha: Meu Malvado Favorito 3

Meu Malvado Favorito 3 conta uma história simples com ação, cores vibrantes e uma narrativa mais rica, que vai fazer o telespectador dar boas gargalhadas. 

Gru e Lucy vão ter que arrumar suas vidas após serem demitidos da Liga Antivilões.  Lucy vai se ocupar com os desafios da maternidade, já Gru é surpreendido com a dispersão dos Minions, que desejam voltar ao mundo da bandidagem e de quebra com a existência de Dru, o irmão gêmeo de Gru que é dono de uma grande cabeleira loira, pertence a uma ala milionária da família e almeja aprender a arte da vilania com o ex-grande mestre do crime. 

Embora Gru e Dru sejam engraçados, quem rouba a cena é o Vilão Balthazar Bratt. Com o seu blazer roxo, bigodão e ombreiras , o esquecido astro dos anos 1980 ostenta como o melhor vilão do filme. Com o seu estilo cafona, ele leva à tela muitas referências da época e com certeza os espectadores acima dos 30 anos com certeza irão cair na gargalhada. Ao som de Madonna, A-há, Michael Jackson e Pharrell Williams, Balthazar pretende se vingar de todos aqueles que o deixaram na rejeição, mas para isso, ele ainda vai ter que passar por cima de Gru e companhia.

Meu Malvado Favorito 3 tem um humor contagiante, leve e gostoso. Sem dúvidas, os personagens ganharam mais ânimo e o público ganhou mais alguns minutos de diversão com os Minions. Com certeza, em breve, eles retornarão às telas de cinema.

Foto: divulgação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s