O centro de São Paulo não pode morrer

Apesar de São Paulo ser uma cidade populosa, com cerca de 12 milhões de habitantes, é possível criar uma lista um tanto quanto numerosa de locais vazios e absorvidos pelo silêncio.

Um deles é o entorno da estátua do Borba Gato, localizada na Avenida Santo Amaro. O monumento é visto como um dos mais feios da cidade e a praça em que o mesmo se encontra está sempre vazia, mesmo que bem cuidada.

Outro local paulistano pouco frequentado é o Viaduto do Chá.  O projeto original marcava a construção do primeiro viaduto de São Paulo. Criado pelo francês Jules Martin em 1892, ele fica no Vale do Anhangabaú. É um cartão postal. Apesar disso, há quem evite passar por ali por considerar o local sujo e perigoso. “O Vale não é um lugar convidativo. Tem mal cheiro e é escuro. Tenho medo de pegar o meu celular aqui”, diz Regiane Aguiar, 29, que trabalha próximo ao Terminal Bandeira e precisa passar pelo local todo dia.

Já uma contradição analisada no centro paulistano é o abandono instaurado bem abaixo do vão do MASP, na Avenida Paulista. A Rua Carlos Comenale, liga o boulevard paulistano a Avenida Nove de Julho. Contudo, nem a presença de moradias e o intenso fluxo de transportes no local o tornam agradável e convidativo para usabilidade.

De acordo com o jornalista e cientista social Moacir Assunção, a decadência do centro de São Paulo é consequência da má administração pública dos últimos mandatos municipais. “O centro não foi devidamente valorizado pelos prefeitos que assumiram. O que é uma pena! É nessa região que estão os melhores equipamentos públicos da cidade, como metrô, centros culturais e locais de lazer, inclusive parques”, aponta Moacir.

Ainda segundo o especialista, uma forma de revitalizar e aumentar o uso das áreas centrais é o repovoamento por meio de construções de universidades e da criação de oportunidades para trabalhadores em geral. “Algo deve ser feito pelo centro. As cidades, assim como as pessoas, morrem, desde que não sejam devidamente cuidadas. Só que o centro é maravilhoso demais para morrer”, finaliza Moacir.

borba-gato
Estátua do Borba Gato, localizada na Avenida Santo Amaro / Foto: Ana Paula Campos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s