O Homem nas Trevas – inteligente, curioso e aterrorizante

Rocky, Alex e Money são ladrões que ganham dinheiro invadindo casas de pessoas ricas em Detroit. Money fica sabendo sobre um veterano de guerra cego que ganhou muito dinheiro pela morte de sua única filha. Pensando ser um alvo fácil, o trio invade a casa isolada do homem em uma vizinhança abandonada. Após se verem presos lá dentro, os jovens invasores têm que lutar por suas vidas ao descobrirem que a vítima não é nada inofensiva.

A direção é de Fede Alvarez (A Morte do Demônio), sendo extremamente inteligente, curiosa e aterrorizante, passando um medo quase real a quem está assistindo. A trama explora muito bem a subjetividade do que é o medo do ser humano e como isto pode lhe traumatizar de uma maneira profunda, além de englobar assuntos como: abuso, sequestro e tortura.  A melhor palavra para descrever este longa é ”majestoso”, não apenas por conseguir manter o nível de adrenalina alto a todo momento, mas também, por criar situações em que você possa sempre imaginar  o que vai acontecer, e no fim, não acontece, deixando óbvio a fuga do clichê.

O psicológico é a arma mais utilizada aqui. Quem estaria certo? Quem estaria errado? E por que invadir a casa de um senhor cego? Estas questões levantadas, são a princípio, o modo como você pode começar a questionar o mundo ao qual o filme se passa, e descobrir que nem tudo é tão simples quanto parece. A mensagem passada não é muito reflexiva, mas faz um trabalho competente de não deixar você esquecer o que poderia acontecer com você se entrasse nesta situação.

A atuação do elenco não é algo muito grandioso, no entanto, Stephen Lang (o homem cego), faz um trabalho corporal e expressivo impecável. Em sua interpretação podemos ver raiva, angústia, bondade, tristeza e agressividade em mais de uma camada. As ambições do homem cego constroem um personagem não só injustiçado, mas também, por vezes, compreensível. O desenvolvimento na trama revela que este é, definitivamente, um dos melhores vilões de todos os tempos, tanto por suas motivações, quanto pelo modo como enfrenta os problemas ao seu redor.

O restante do elenco, Jane Levy (Rocky), Dylan Minnette (Alex), Daniel Zovatto (Money), compõem o trio principal que invadem a casa do militar aposentado. Apesar de estarem praticamente a todo momento na frente do velho senhor, apenas Jane Levy consegue carregar uma interpretação que passa realmente o desespero da situação a qual a personagem enfrenta. Os demais possuem apenas uma interpretação robótica, programada e sem muito a acrescentar.

Em suma, o longa é uma grande saudação aos filmes de suspense e terror que marcaram época, e também, aos bons roteiristas que sabem construir uma história simples, mas muito bem desenvolvida, cheia de sub-tramas e personagens cativantes e bem construídos. Uma obra prima que leva consigo todo o brilhantismo que o gênero de suspense carrega.

Foto: Ghost House Pictures / Divulgação
Foto: Ghost House Pictures / Divulgação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s