Resenha: A maldição do Tigre

O livro conta a história de kelsey Hayes, uma garota de 17 anos, que fica órfã depois de um trágico acidente envolvendo seus pais. Após ser adotada por uma família, a personagem decide trabalhar para conseguir pagar o material da faculdade que irá ingressar no ano seguinte.

Kelsey consegue, através de uma agência, um emprego no circo em sua cidade. A tarefa é cuidar dos animais, em especial, Ren, o tigre branco de olhos azuis que se sente triste e solitário. Ao logo dos dias, ela acaba criando um laço de amizade muito forte com o animal. O que a jovem desconhece é que o tigre Ren é, na realidade, Alagan Dhiren Rajaram, um príncipe amaldiçoado por um antigo feiticeiro e que foi fadado a viver como animal há mais de 300 anos.

Um misterioso homem rico aparece e decide comprar o tigre e levá-lo para a Índia, e propõe a Kelsey acompanhar o felino já que ela é a única que possui afinidade  com o animal. A garota decide viajar e voltar para o Oregon, mas nada nunca sai como planejado. Devido a vários acontecimentos premeditados, Kelsey fica supostamente perdida na selva com Ren. É nesse momento que seu amado tigre se apresenta como homem e explica que tem poucos minutos como humano a cada dia, e pede ajuda de Kelsey para acabar com o terrível encantamento que o transforma em fera. Ela é, supostamente, a única pessoa capaz de ajudá-lo a decifrar o enigma para acabar com a maldição.

Kelsey é uma personagem destemida, forte, leal, sarcástica, engraçada e convicta de seus objetivos – menos quando o assunto é o  seu coração, e isso fica explícito nos outros livros da saga. Sua evolução na trama é extremante orgânica e espontânea, porém, algumas indecisões acabam deixando o leitor de nariz torto.

Dhiren, que divide seu tempo como tigre e homem, não foge ao clichê do famigerado príncipe. Sua fisionomia é sempre bem destacada pela autora — isso fica em evidencia quando ele é observado por Kelsey, que não polpa o rapaz de elogios —, mas o grande destaque fica para seus olhos azuis. Muito sábio e corajoso, ele fará de tudo para proteger sua preciosa Rajkumari (do hindu, princesa) de qualquer perigo.

Uma das características mais curiosas da história é a utilização de contos não tão tradicionais no ocidente. A forma que a autora insere lendas e tradições orientais na trama, em especial os contos hindus, como a Deusa protetora de Kelsey, Durga, descrita como uma mulher linda da pele cor de ouro que possui oito braços e sempre está acompanhada de seu tigre negro, são os aspectos que tornam o livro único.

Com personagens exóticos, lugares fantásticos e pontos pouco explorados em livros do mesmo gênero, a autora Colleen Houck se destaca por ser detalhista e conseguir trazer uma história bem amarrada, além de dar dinamismo para a narrativa. Com muita ação, aventura e romance,  o livro a maldição do tigre vai te prender do começo ao fim e com certeza te fará ler os outros livros da saga: O Resgate do Tigre, A viagem do Tigre e O Destino do Tigre.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s