Minha casa, seu hotel!

Criatividade e inovação foram o start para o começo da empresa norte-americana. Joe Gebbia e Brian Chesky, dois amigos que moravam juntos, estavam com dificuldade para pagar o aluguel e tiveram a ideia de alugar dois colchões de ar. Pouco tempo depois de montarem um site e sem acreditar muito no que propunham, três pessoas se interessaram pela estadia econômica.

A ideia, que passou por melhorias no site em 2008, ganhou investidores e hoje é avaliada em US$ 30 bilhões, é também uma fonte de renda extra para quem quer abrir as portas de casa. Ainda pouco conhecida pelos brasileiros, estima-se que mais de 60 milhões de hóspedes já tenham utilizado o programa. Duas taxas são cobradas com o intuito de cobrir os custos de operação, uma para o anfitrião, de 3% e outra para o hóspede, entre 6 e 12%, variando conforme as diárias e tipo de locação.

Mauricio Cabalzar, técnico laticinista, mora em Guarapari (ES) e há um ano e meio disponibiliza os quartos de sua casa para aluguel. “Tenho uma casa grade e moro sozinho, como tenho bastante espaço e gosto de receber amigos, montei o negócio. E claro, para receber um extra, em época de crise, não é nada mal”, conta.

No app podem ser alugados quartos, casas e até castelos, tudo depende de quanto o hóspede deseja pagar. Juliane Pereira, jornalista, se hospedou por duas vezes em quartos disponibilizados pelo Airbnb. “Em geral, eu me hospedava em hostels, porém, ao pensar em passar o ano novo em Copacabana (RJ), solicitei alguns orçamentos e os valores estavam extremamente elevados. Como uma segunda opção, encontrei o Airbnb e consegui fechar a hospedagem de três dias por um valor até quatro vezes mais barato”, relembra.

Conforto, privacidade e boas indicações são alguns dos pontos avaliados para desempatar a escolha pelo local de hospedagem. “Mesmo locando apenas um quarto, é possível ter privacidade; a divisão da geladeira é igualitária e podemos utilizar a cozinha. Os hosts fazem de tudo para que você conheça a localidade e consiga se movimentar bem por conta própria”, destaca a jornalista.

Estadia compartilhada em que Juliane Silva ficou em uma de suas viagens / Foto: Juliane Silva
Estadia compartilhada em que Juliane Silva ficou em uma de suas viagens / Foto: Juliane Silva

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s