Salas especiais do ENEM

Candidatos têm direito a salas separadas para atender às suas necessidades

Realizar qualquer tipo de vestibular não é fácil. O nervosismo toma conta, a ansiedade também, e tudo isso reflete no desempenho. Por mais que o candidato tenha estudado e se dedicado, o tempo vira um inimigo. Agora imagine pessoas que sofrem com algum tipo de dificuldade para fazer a prova, tudo parece muito mais difícil.

O ENEM criou em 2012, salas especiais para pessoas que necessitam de um atendimento diferenciado. Já no primeiro ano com a novidade, 28.295 candidatos solicitaram a ajuda do INEP. O método foi implantado para pessoas com deficiências, sejam elas auditivas, visuais ou físicas, déficit, dislexia, classe hospitalar, e até mesmo mães que ainda amamentam, com salas e acessos exclusivos para realização da prova.

“Entendo sobre as salas especiais no Enem, que atendem ao princípio de Justiça. Justiça é tratar igualmente os iguais e desigualmente os desiguais na medida em que se desigualam”, explica Amanda Shuto, formada em Direito. Profissionais são disponibilizados para auxiliar nos dois dias que o ENEM é aplicado. O candidato pode optar pela sala exclusiva e auxílio deles, como por exemplo, uma pessoa que sofre com transtorno de ansiedade ou déficit de atenção, pode solicitar auxiliares para ajudá-lo a ler a prova e o manter focado nela.

Isso foi feito para que todos os candidatos tenham a mesma oportunidade de realizar o exame com calma e concentração que são essenciais para o sucesso na prova. Como no caso de Janicélia Rodrigues, que sofre de dislexia e conseguiu uma bolsa no Prouni. “Esse recurso foi a melhor coisa que o ENEM fez. Antes disso, eu não conseguia terminar a prova no tempo, sempre acabava chutando o restante das questões para terminar. A ajuda dos leitores é ótima. Eles perguntam se entendi a questão e leem de novo se for necessário”, conta a estudante de biomedicina.

Com o apoio dos leitores, o candidato tem a oportunidade de finalizar a prova, de forma em que tudo é fiscalizado igualmente em todas as salas, com câmeras e fiscais de prova. Além disso, os leitores são imparciais e apoiam apenas na leitura.

“Para quem precisa realmente da ajuda, é muito valiosa essa inclusão social. Na primeira vez que fiz a prova com os leitores, minha nota já aumentou mais de cem, pois consegui realizar até o final”, diz Janicélia Rodrigues. Os candidatos podem solicitar o recurso a partir da inscrição pela internet, e será destinado ao local que tenha estrutura para seu atendimento exclusivo. Com isso, a igualdade se torna mais real para as oportunidades na educação.

Foto: Google Imagens
Foto: Google Imagens

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s