O melhor amigo do homem pede socorro

A violência já faz parte da vida urbana e do noticiário cotidiano do brasileiro. Os casos são inúmeros, chega a parecer que não há mais como sermos surpreendidos. Porém, quando o ato é cometido contra um ser vivo que não tem a mínima ideia e motivo para receber esse tratamento, vemos isso como crueldade.

É o que ocorre frequentemente com os animais de diferentes espécies e portes.  No Brasil, a Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que há mais de 30 milhões de animais abandonados, sendo a maioria animais domésticos, aproximadamente 10 milhões de gatos e 20 milhões de cães.

Uma pesquisa feita pela Humane Society of the United States (HSUS) revelou que em 21% dos casos de violência contra animais, os praticantes desse tipo de delito também já se envolveram em algum caso de violência doméstica ou familiar. E em 57% das ocorrências são caracterizadas como abuso intencional ou tortura.

“Atendo diversos casos em que o animal foi ferido por faca ou arma de fogo. Há também situações em que o próprio dono, por descuido, permite que os animais, geralmente cães, ingiram veneno de rato”, explica Gustavo Guzo, médico veterinário, que há 13 anos exerce a profissão.

No Brasil, abandono e maus-tratos contra animais são considerados crimes, com pena prevista de 3 meses a 1 ano de cadeia e multa. Apesar disso, muitas autoridades não efetivam as investigações dos casos que são registrados nas delegacias, e recomendam que os cidadãos relatem as denúncias para as entidades protetoras dos animais.

A partir de 2016, o FBI ( uma unidade de polícia do Departamento de Justiça dos Estados Unidos) passou a considerar esse tipo de violência como um crime contra a sociedade e os detentos serão agrupados na mesma categoria de assassinos. A lei valerá em todo território americano.

Há várias entidades protetoras dos animais espalhados por todos os estados brasileiros, uma das mais importantes se localiza em São Paulo: a União Internacional Protetora dos Animais (UIPA), que também é a ONG mais antiga do país, fundada em 1895. Além de receber denúncias, a entidade também oferece os serviços de doação e associação.

Outro fator que devemos considerar, quando se trata desde tipo de violência e que é realmente preocupante é o tráfico de animais silvestres, que é considerado um dos meios de comércios ilegais mais lucrativos, ficando atrás do tráfico de drogas e de armas, e chega a movimentar 20 bilhões de dólares por ano.

Um estudo do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) aponta que a exploração das aves canoras, que são as espécies mais procuradas, é um dos principais fatores que causam a perda da biodiversidade dos pássaros no país. Isso só ressalta ainda mais a importância de se proporcionar um tratamento adequado a todos os animais.

A saúde dos animais esta em um estado cada vez mais crítico / Foto: Erica Lima
A saúde dos animais esta em um estado cada vez mais crítico / Foto: Erica Lima

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s