Moda vintage reacende a atividade dos brechós

Já parou para pensar que o seu desapego pode ser a peça que faltava para compor o look de alguém? Os brechós estão em alta como nunca e têm sido as primeiras opções da lista daqueles que desejam se vestir bem, gastando pouco. Entre um objeto esquecido e outro, um visual totalmente vintage é formado, de forma sustentável, já que não fortalece o setor industrial de confecção e é econômico.

Em tempos não muito distantes, os brechós eram desvalorizados por serem associados com roupas velhas ou de pessoas mortas. Desse modo, comentar em alto e bom tom a realização de compras efetuadas nos mesmos, era motivo para olho virado e zombaria.

Tal preconceito mudou a partir do fortalecimento da moda vintage e do surgimento de brechós online. As antiguidades que foram retiradas dos guarda-roupas por terem sido consideradas “cafonas”, agora retornam ao melhor lugar deles. Já o brechó ganha mais um empurrão: ele migra para as plataformas online. Redes sociais como Facebook, Youtube, Instagram e Snapchat viraram palco de blogueiros e influenciadores que encontraram nessa iniciativa, uma forma de atrair o público e, em especial os jovens, com preços convidativos e combinações despojadas.

Mas afinal, o que é vintage?

A palavra remete a um estilo de vida e moda retrógrada. É uma recuperação dos estilos das décadas 1920, 1930, 1940, 1950 e 1960. Dessa forma, moda vintage ou moda retrô significam a mesma coisa. Essa retomada pode ser vista no resgate atual do estilo pin-up e até em calças jeans mais desgastadas, já que dão a impressão de antigas.

Com vídeos em seu canal no Youtube, a influenciadora, Sabrina Lima, de 23 anos, tem se dedicado a dar dicas aos internautas sobre como compor looks retrôs com produtos de brechós e bazares. Segundo ela, a moda vintage voltou com tudo, pois as pessoas estão muito alternativas e confiantes em si mesmas. “O pessoal está quebrando aquela coisa de ‘não vou usar isso, porque fulano não vai achar legal’, para colocar em ação o estilo próprio”, disse a youtuber.

Além disso, Sabrina também explicou o que caracteriza as peças vintage e deu dicas de onde encontrá-las em São Paulo. “As peças retrôs são aqueles jeans e couros mais grossos. A moda antiga era mais bem elaborada. Hoje em dia não se encontra mais aquele material em lojas e departamentos”, disse ela, que finalizou, apontando que a vantagem de seguir esse estilo deve-se ao baixo preço proveniente do tempo de fabricação das roupas e que o Centro de São Paulo e o bairro de Pinheiros são os destinos mais adequados para realizar boas compras.

Foto: Sabrina Lima
Foto: Sabrina Lima

 

2 comentários Adicione o seu

  1. ilacamis disse:

    AMO! Sempre gostei de comprar em brechós e, pra mim, quanto mais humilde e “atirado” for o brechó, melhor. Gosto de passar horas procurando por algum “acho” entre todas as roupas. Sempre evito esses brechós mais ~ cools, porque eles costumam escolher as roupas que querem vender de acordo com o que está em alta, sem contar que a grande procura pro brechós está tornando esses legaizinhos cada vez mais caros. Gosto daqueles meio esquecidos pelos hipsters mesmo, a exclusividade das peças é bem maior, por já terem saído de linha há muito tempo ♥

    https://ilacamiblog.wordpress.com/

    Curtido por 1 pessoa

    1. Ana Paula Campos disse:

      Seria maravilhoso ter uma lista com todos os endereços dos bazares e brechós mais em conta. Você teria essa informação Camila?

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s