Cães heróis

A coragem dos cachorros sempre surpreende a população. Existem muitos casos em que eles enfrentam situações de risco para atuar como protetores. Há quem diga que é retribuição de afeto, mas isso pode ser identificado pela natureza desses animais, que têm uma grande importância em nosso dia a dia.

“Para quem realmente ama os animais, a importância deles é enorme. Estar perto, ajudar de alguma forma, passa a ser uma necessidade que somente a presença desses bichinhos pode suprir. Não há cobrança nem ressentimento. Eles simplesmente conseguem amar de forma generosa e sincera”, conta a tutora de quatro cachorrinhos Ângela Debellis.

Existem os cães guias, farejadores, de guarda, os que trabalham com policiais e também aqueles que mesmo sem treinamento sabem como agir na hora certa. Esse é o caso de Judy, que nasceu na Inglaterra e salvou a vida de Sharon duas vezes: primeiro com o coma diabético, lhe dando chocolate, e recentemente de engasgo, pulando nas costas de sua dona.

O título de super-heróis já foi dado a essas criaturas que prestam um verdadeiro serviço à sociedade, contribuindo com afeto e carinho, salvando e ajudando a alegrar a vida de muitas pessoas.

Pesquisas científicas realizadas nos Estados Unidos mostram que a convivência com os pets é altamente benéfica e proporciona a seus donos uma melhor qualidade de vida. Os cachorros auxiliam no desenvolvimento da autoestima, da memória e do senso de responsabilidade. Eles motivam a pessoa a participar de diversas atividades, inclusive terapias.

“A presença de um animal só pode ser considerada terapia se for uma relação equilibrada. Um cão precisa de limites e regras. Em uma casa onde ele não encontra isso, pode haver problemas comportamentais. Uma relação saudável pode trazer muitas coisas boas, inclusive auxiliar em casos de depressão”, explica a psicóloga Tatiana Ichitani.

Ângela sofre de depressão há algum tempo, mas seu quadro se agravou nos últimos dois anos. Foi aí que a presença de seus quatro cachorros foi fundamental para sua sobrevivência.

“Nos meus piores momentos, nas crises de pânico, são eles que se mobilizam e fazem algo como um grande abraço ao meu redor – como se soubessem que eu preciso daquele amor, daquela preocupação”, conta.

O melhor amigo do homem está sempre disposto ajudar, seja qual for a circunstância. “Os cães podem não ser racionais como a raça humana se rotula, mas para mim não há dúvidas de que, em matéria de sentimentos verdadeiros, eles são infinitamente superiores a nós”, afirma Ângela.

Foto: Pixabay
 Se você procura uma amizade, no sentido mais amplo da palavra, dê uma chance a um animal carente / Foto: Pixabay

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s