As donas da bola pedem passagem para mostrarem o seu talento

O futebol é um dos esportes mais famosos do mundo. Desde o seu surgimento, teve grande avanço e expansão. Inicialmente jogado por homens, começou a ser praticado por mulheres que também o adotaram como paixão.

De acordo com o site Terra Esporte, o primeiro jogo entre mulheres foi realizado em Londres, no dia 23 de março de 1885, onde elas desafiaram as proibições e intolerâncias estabelecidas na época. Desde então, muita coisa mudou e, cada vez mais, elas vêm ganhando espaço no futebol, embora não seja o suficiente.

Problemas como o preconceito e a visibilidade perante a mídia são fatores prejudiciais para que o esporte praticado por mulheres se solidifique. Assim como acontece com os homens, não há como negar que a garra e a persistência dessas guerreiras ajudaram e ajudam bastante, mas ainda falta muito para que haja igualdade.

Há diversas competições, como Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil, campeonatos regionais, Copa do Mundo, jogos olímpicos, entre outros que são disputadas por equipes femininas. Alguns desses campeonatos possuem regras diferentes do que a maioria está acostumada a ver. O Brasileirão 2015 disputado pelos times femininos, por exemplo, teve início no dia 7 de setembro e foi até 15 de novembro, diferente do masculino, que dura oito meses.

Alline Calandrini, de 27 anos, é jogadora e capitã do Santos, conhecida como Líder das Sereias da Vila. Com uma rotina apertada, ela concilia os intensos treinos e jogos com os estudos. Joga profissionalmente desde os 16 anos e, de lá pra cá, conquistou importantes títulos como a Copa Sul Americana, o Campeonato Brasileiro e o Paulista.

Desde quando começou a jogar bola, Alline recebeu e ainda recebe todo o apoio da família. Para ela, isso é fundamental. Quando questionada pelo o que pretende conquistar, ela fala em trazer mais títulos para o Santos. “Mais uma Libertadores seria ótimo, e também sonho em ser campeã Olímpica”, conta.

“Acho que a sociedade ainda tem um pequeno preconceito com futebol feminino, mas isso lentamente vem mudando. Acho que a modalidade precisa ser incentivada nos colégios e é importante também a divulgação para atrair empresas que possam patrocinar alguns clubes”, afirma a jogadora.

Ana Vivian da Silva, que é auxiliar de cabeleireira, tem 18 anos e joga bola desde os 11. Durante duas, ou três vezes na semana, Vivian pratica o esporte em uma escola pública.

Ela aprendeu a gostar e jogar futebol vendo seus dois irmãos praticando o esporte. Quando Ana começou, recebeu o apoio dos irmãos. Para ela, numa visão geral da sociedade, quando o assunto é esse, acredita que ainda há preconceito e que vem de homens e mulheres.

“O futebol pra mim é uma paixão, queria até jogar profissionalmente, mas isso é muito difícil, e conseguir entrar em clubes profissionais é mais difícil ainda. Acho uma pena o futebol feminino não ser valorizado”, afirma Vivian.

A Copa do Mundo, que aconteceu em junho de 2015 no Canadá, e a Olimpíada Rio 2016 que aconteceu recentemente, deu grande notoriedade na Seleção Brasileira de Futebol. Na Copa, a equipe que disputou a competição até a fase das oitavas de final e nos jogos Olímpicos, ficaram em quarto lugar. Jogadoras famosas, como Cristiane, Formiga, e a craque Marta – ganhadora da bola de ouro por cinco vezes – pediram para que as pessoas apoiassem mais a modalidade.

São esses e outros eventos que ajudam na ampliação da visibilidade da modalidade, mas infelizmente um olhar machista ainda cerca o esporte praticado pelas mulheres. É necessário que a sociedade comece a apoiar e ajude o futebol feminino ter um espaço maior.

Seleção feminina nas Olimpíadas Rio 2016 / Foto: Getty imagens
Seleção feminina nas Olimpíadas Rio 2016 / Foto: Getty imagens

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s